Neymar mais uma vez vai concorrer com Cristiano Ronaldo e Messi ao prêmio de melhor jogador do mundo. Assim como aconteceu há dois anos, em 2015, o craque brasileiro é o intruso da vez entre os dois grandes astros desta geração na disputa pela principal premiação do futebol. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira pela Fifa no anúncio dos três finalistas do "The Best", e o vencedor será conhecido dia 23 de outubro, em cerimônia de gala, em Londres.

 

Assim, Neymar volta a ter a oportunidade de interromper a incrível sequência imposta por Messi e Cristiano Ronaldo, que se alternam entre os vencedores do prêmio da Fifa desde 2008. O último a ser eleito melhor do mundo antes da dupla foi Kaká, após levar o Milan ao título da Liga dos Campeões em 2007.

 

Agora, o camisa 10 do PSG volta a ter a oportunidade, só pelo que fez em campo pelo Barcelona (e pela seleção brasileira). Afinal, diferentemente do que era feito até 2016, a disputa leva em conta apenas o que foi feito na temporada 2016/17 e tem como período de avaliação 20 de novembro de 2016 até 2 de julho de 2017.

 

– Neymar começou o ano ajudando a Seleção a se tornar a primeira equipe a se classificar para a Copa do Mundo da Rússia. Ele foi também decisivo para o Barcelona na última temporada, muito embora sua marca de 20 gols tenha sido inferior aos 31 da temporada anterior e aos 39 da outra. Em contrapartida, anotou um recorde de assistências: 21. O brasileiro foi também um dos heróis da famosa "remontada" contra o PSG nas quartas de final da Liga dos Campeões, contribuindo com dois gols e uma assistência num jogo de volta inesquecível – disse a Fifa, ao apresentar sua escolha pelo brasileiro.

 

Melhor goleiro e melhor técnico

A primeira lista divulgada nesta sexta-feira foi de goleiros, com Buffon, Navas e Neuer na disputa pelo troféu que será destinado ao vencedor dia 23 de outubro, em Londres. Entre os treinadores, os concorrentes são Allegri, Conte e Zidane pelo que fizeram com Juventus, Chelsea e Real, respectivamente, ao longo da temporada 2016/17.

 

Os vencedores


Melhor jogador

Cristiano Ronaldo (Portugal/ Real Madrid)

Lionel Messi (Argentina – Barcelona)

Neymar (Brasil – Barcelona/Paris Saint-Germain)

Melhor jogadora

Deyna Castellanos (Venezuela – Santa Clarita Blue Heat/Florida State Seminoles)

Carli Lloyd (EUA – Houston Dash/Manchester City)

Lieke Martens (Holanda – Barcelona)

Melhor técnico

Massimiliano Allegri (ITA – Juventus)

Antonio Conte (ITA – Chelsea)

Zinedine Zidane (FRA – Real Madrid)

Melhor técnica

Nils Nielsen (Dinamarca – Seleção dinamarquesa)

Gerard Precheur (França – Lyon)

Sarina Wiegman (Holanda – Seleção holandesa)


Goleiro

Gianluigi Buffon (Itália – Juventus)

Keylor Navas (Costa Rica – Real Madrid)

Manuel Neuer (Alemanha – Bayern de Munique)

Prêmio Puskas

Kevin-Prince Boateng (Las Palmas)

Alejandro Camargo (Universidad de Concepcion)

Deyna Castellanos (Venezuela Sub-17)

Moussa Dembele (Celtic)

Olivier Giroud (Arsenal)

Aviles Hurtado (Tijuana Xolos)

Mario Mandzukic (Juventus)

Oscarine Masuluke (Baroka FC)

Nemanja Matic (Chelsea)

Jordi Mboula (Barcelona Sub-19)

Melhor torcida

Borussia Dortmund

Celtic

Copenhague

 

G1

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Basquete Unifacisa tem vitória expressiva contra Rio Claro em Campina

Grande. O jogo é válido pela primeira rodada da competição Novo Basquete Brasil (NBB).  Com uma vitória expressiva por 101×86, o time paraibano venceu os paulistas e atingiu 20 pontos…