Após perder os 100% de aproveitamento no ano com a derrota para a LDU, no Equador, pela Taça Libertadores, o Palmeiras perde também seus primeiros pontos no Paulistão. Coube à Portuguesa a façanha. O time rubro-verde saiu perdendo por 2 a 0, mas conseguiu o empate, na base da raça, em partida disputada neste sábado, no Canindé. Apesar do empate, o Verdão segue na ponta do Paulistão, com 22 pontos. Já a Lusa, com 15, segue na luta por uma vaga no G-4. Keirrison, que marcou os dois gols do Verdão, tem sete e disputa a artilharia do estadual com Pedrão, do Barueri.

 

A marcação da Portuguesa conseguiu segurar o Palmeiras durante toda a primeira etapa. A equipe do Palestra Itália partiu para cima do adversário que o apito inicial soou, mas não conseguia arrematar a gol. Tanto que o goleiro Fábio não fez nenhuma grande defesa. A chance mais clara de gol do Verdão em todo o primeiro tempo aconteceu aos 14 minutos, com Cleiton Xavier recebeu de Armeiro e mandou uma bomba de direita. A bola passou com perido à esquerda. No mais, tentativas de tabela interceptadas pela defesa lusitana e cruzamentos que pararam nas mãos do goleiro.

E a proposta da Lusa era essa mesmo: segurar ao máximo lá atrás e tentar surpreender nos contra-ataques. A estratégia por pouco não deu certo. Em uma das raras investidas da equipe do Canindé, a melhor chance do jogo até então: aos 37, Marco Antônio cobrou falta na área e Cristian subiu sozinho para cabecear. A bola passou raspando a trave direita do gol defendido por Marcos.

No mais, muita disputa de meio-de-campo, divididas fortes e discussões. O meia palmeirense Diego Souza passou boa parte do primeiro tempo se desentendendo com o zagueiro Bruno Rodrigo e com o lateral César Prates. Tanto que levou amarelo.

Não muito safisfeita com o desempenho do time, a torcida do Palmeiras demonstrou não estar muito interessada no resultado do Canindé.

– Dia 8 é que vale! – gritavam os alviverdes, referindo-se à data do clássico contra o Corinthians: 8 de março, em Presidente Prudente.

 

Se o primeiro tempo foi monótono, com poucas chances de gol, o segundo foi muito movimentado e emocionante. Primeiro porque o Verdão, enfim, conseguiu encaixar um contra-ataque, aos oito minutos, e chegou ao seu primeiro gol. Willians desceu pela direita em velocidade e foi derrubado na área pelo goleiro Fábio. Foi aí que começou a brilhar a estrela de Keirrison, que bateu firme, que pé direito e abriu o placar.

 

Com a desvantagem no placar, a Portuguesa, que passou todo o jogo se defendendo, foi obrigada a atacar. Com isso, abriu espaços para o veloz ataque palmeirense. Willians, Keirrison e Cleiton Xavier, com toques rápidos, envolviam a zaga rubro-verde. Foi assim que veio o segundo gol, Cleiton acertou um belo passe para K9, que entrou entre o zagueiro Bruno Rodrigo e o goleiro Fábio, driblou o camisa 1, e só empurrou para o gol.

 

Pintava uma goleada. Apenas pintava. A Portuguesa não estava entregue, foi para cima, na base da garra, e conseguiu o empate, ajudada também pela zaga palmeirense deu uma boa colaborada, falhando na marcação. Aos 21, Cristian entrou pela direita e foi derrubado por Danilo na área. Pênalti que Edno bateu bem, com direito a paradinha, enganando Marcos. O gol animou os jogadores da Lusa, que continuaram em cima. Até que, aos 30, em cobrança de falta de Marco Antônio, a defesa do Verdão deixou Cristian subir livre e afundar as redes com uma cabeçada certeira.

 

E por muito tempo a LUsa não dança o vira aos 38. Em escapada rápida pelo meio, Fellipe Gabriel recebeu passe de de Edno, driblou Marcos, mas perdeu o ângulo e chutou para fora.

 

globo.com

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Lutadores paraibanos vencem evento de MMA no Rio de Janeiro

Com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), três paraibanos foram campeões do Jungle Figth de MMA realizado nesse fim…