A cidade de São Paulo e o Morumbi foram praticamente confirmados para a Copa do Mundo de 2014, após uma apresentação feita a representantes da Fifa, nesta tarde, no Museu do Futebol.

 

Em um vídeo de cerca de 20 minutos, a capital paulista focou o plano de mobilidade urbana orçado em R$ 20 bilhões. A expectativa é de que mais 20 quilômetros de novas linhas de metrô e 150 quilômetros de trilhos de trem sejam recuperados e estejam à disposição até a Copa, de acordo com os secretários municipal e estadual de esporte Walter Feldman e Claury Santos.

 

Já o Morumbi aposta em um novo estacionamento para 5 mil veículos, além da modernização das arquibancadas e área de imprensa. O estádio deve comportar 67 mil pessoas após a reforma estimada em R$ 140 milhões, a partir de recursos obtidos com empresas privadas, entre elas a Visa.

 

Segundo o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, o anúncio oficial das sedes ocorrerá entre 19 e 20 de março, em Zurique (SUI). Isso será feito com base apenas nos projetos apresentados.

 

– Estamos muito envaidecidos com a recepção e com tudo que vimos. Agora vamos partir para as análises técnicas para a definição das sedes – disse.

 

Os representantes da entidade voltarão ao Brasil em 2011 para checar como estará o andamento das obras. No entanto, dificilmente as sedes e os estádios mudarão, caso algo esteja atrasado.

 

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou que vê o São Paulo preparado para fazer com que seu estádio tenha condições para abrigar o jogo de abertura. O Morumbi deve ficar pronto no primeiro semestre de 2012.

 

– Estou bastante otimista. Nós definimos uma série de investimentos e infraestrutura, e o clube ja possuia um projeto com arquiteto e parceiros para viabilizar as obras. Hoje o Morumbi é considerado o estádio de São Paulo, mas dentro de dois anos haverá uma segunda vistoria para saber se ele realmente atende às necessidades da Fifa – afirmou.

 

Sobre abrigar a abertura, o prefeito foi cuidadoso com as palavras:

– Seria uma arrogância dizer que já há algo confirmado ou definido para a cidade ter a abertura. Mas em comparação com outras cidades, é importante ressaltar que São Paulo é a capital mais desenvolvida, tem maior poder econômico e estas são grandes vantagens.

 

Quem adotou o mesmo discurso para o tema foi o presidente da São Paulo Turismo, Caio Carvalho:

 

– Por questões éticas não será anunciado que São Paulo fará o jogo de abertura porque outras cidades também pleiteiam este posto.

 

Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, evitou a imprensa.

 

Após a apresentação, os representantes da Fifa sobrevoaram a cidade de helicoptero, observando os principais pontos de tráfego que levam ao Morumbi, e ao hospital São Luiz, que será utilizado como base de atendimentos médicos em caso de necessidade durante os jogos. Depois, o previsto era seguir em direção ao aeroporto de Congonhas.

MSN Notícias

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Flamengo vence o Grêmio pela Série A. Confira os outros resultados pelo Brasil e pelo mundo

Com jogos do Campeonato Brasileiro, além de jogos internacionais como, não faltaram emoções durante a tarde deste domingo. Pela Série A do Brasileirão Flamengo venceu o Grêmio por 1X0. Já…