Em Campinas, neste domingo, só deu Lenny. O atacante do Palmeiras marcou os três gols da vitória de sua equipe por 3 a 2, sobre a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli. Graças aos gols do garoto, o Verdão mantém os 100% de aproveitamento e a liderança isolada do Paulistão, com 12 pontos. Já Ponte, com quatro pontos, está em 11º. O Verdão entrou em campo com uma equipe mista, já que seus principais jogadores estão na Bolívia, se preparando para o confronto contra o Real Potosí, pela Taça Libertadores. Mesmo assim, o mistão quente do Verdão manteve o nível dos titulares.

 

Apesar do calor, muita correria

 

 

Apesar do forte calor em Campinas (31°C quando o jogo começou), a partida foi bastante movimentada no primeiro tempo. Empolgados, os times exageraram no início e abusaram das faltas. Aos poucos, porém, os jogadores resolveram colocar a bola no chão, trocando passes com rapidez e evitando as divididas.

 

A Ponte Preta, com boas jogadas de seus meias André e Leandrinho sempre apostando na velocidade de Danilo Neco, começou a ameaçar aos nove minutos, quando André recebeu passe de Edílson, pela esquerda, e chutou forte. A bola bateu na rede pelo lado de fora.

 

Já o Palmeiras tinha dificuldades para criar jogadas. Tímidos, os alas pouco apareceram e, com isso, o meia Evandro ficou sobrecarregado. Com o adversário sob controle, a Macaca chegou ao seu gol aos 11. André fez uma bela jogada individual. Avançando da esquerda pela direita, ele cortou dois marcadores e chutou rasteiro, de pé direito. A bola entrou no canto esquerdo de Deola.

 

Passado o susto, o Verdão começou a acertar passes. Lenny e Max, trocando de posições constantemente, passaram a confundir a zaga da Ponte. E foi em uma jogada dessas que saiu o gol. Aos 15, Tinga perdeu a bola no meio para Sandro Silva, que lançou rapidamente para Max. O atacante viu Lenny entrou pelo meio e só rolou para o garoto tocar na saída de Aranha.

 

Os dois times seguiam buscando o gol e o jogo tornou-se ainda mais movimentado. A Macaca tinha a iniciativa e buscava jogadas pelo lado direito, com Danilo Neco. Já o Palmeiras ameaçava no contra-ataques. O time da casa chegou mais perto de marcar o segundo, como quando Tinga, aos 29, chutou colocado e obrigou Deola a fazer grande defesa.

 

Início a todo vapor

Os dois times voltaram para o segundo tempo cheios de gás. Logo no primeiro minuto, Jefferson roubou a bola de Tinga e cruzou na área. Lenny aproveitou-se da indecisão do zagueiro Gum e empurrou para o gol. Mas a vantagem palmeirense durou muito pouco. Logo na saída, aos dois minutos, Tinga acertou pelo lançamento para Leandrinho, que dominou dentro da área e tocou por cima de Deola.

 

Os times continuaram trocando ataques, mas ambos começaram a errar muitos passes, principalmente no meio-de-campo. A Ponte Preta tinha mais posse de bola, mas tinha dificuldades para chegar ao gol de Deola exatamente pelo vacilo na entrega de bola. Já o Palmeiras, ao contrário do primeiro tempo, conseguiu criar mais jogadas pelos lados do campo, mas os cruzamentos não saíram muito perfeitos.

 

Aos 39 minutos, a Ponte perdeu uma grande chance de conseguir a vitória. Kim recebeu livre na área, mas na hora do chute Deola foi corajoso e dividiu com o atacante, evitando o gol. Aos 41, Leandro entrou com força em uma divida com Jefferson e acabou expulso. Logo em seguida, Marinho derrubou Deyvid na área. Quem bateu? Lenny. O garoto estava com a bola toda e fechou o placar, batendo no meio do gol.

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Flamengo vence Fortaleza de virada e mantém embalo no Brasileirão

O Flamengo segue imbatível no Campeonato Brasileiro. Em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Castelão, o time rubro-negro derrotou o Fortaleza, de virada, por 2 a 1 e manteve…