A Paraíba o tempo todo  |

Isaquias chega à final na canoagem

 Uma das esperanças de medalha do Brasil, o canoísta Isaquias Queiroz estreou nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro vencendo sua bateria e avançando direto para a final da categoria C1-1000 m da canoagem, que está sendo disputada na Lagoa Rodrigo de Freitas. Com o tempo de 3min59s615, o brasileiro controlou a segunda série eliminatória desde o início e ainda diminuiu o ritmo nos metros finais ao certificar que não seria mais alcançado.

 

Seu principal rival, o alemão Sebastian Brendel, também garantiu vaga na final ao completar a primeira bateria do dia com um tempo melhor do que o brasileiro: 3min58s044. Pelos resultados desta segunda-feira, os dois devem protagonizar a disputa pelo ouro na decisão, já que o vencedor da terceira bateria, Serghei Tarnovschi, marcou 4min05s193. "Sebastian Brendel é o campeão olímpico, o cara a ser batido e eu me inspiro nele", disse Isaquias, ciente do desafio que tem pela frente.

 

Nesta primeira ida à lagoa, o sistema de disputa fez diferença na performance do brasileiro. De acordo com as regras, o vencedor de cada uma das três baterias avança direto para a decisão e os demais canoístas disputam a semifinal ainda nesta segunda-feira para definir os cinco atletas restantes da decisão. Por isso, Isaquias trabalhou focado em vencer seus rivais de raia, sem pensar em fazer o melhor tempo.

 

"Como o primeiro vai direto para a final, meu treinador disse para eu sair bem. Eu ia disputar com o tcheco [Martin Fuksa, que terminou 1,8 segundos atrás de Isaquias], que só competiu comigo umas duas vezes. Então fui vendo se ele ia me acompanhar ou não", disse o brasileiro, que faz a final da categoria C1 1000m às 9h08 desta terça-feira.

 

Brasileira avança à semifinal

Outra brasileira que competiu nesta terça-feira na Lagoa Rodrigo de Freitas, Ana Paula Vergutz avançou para a semifinal da K1 200m. Ela completou a terceira bateria na sexta colocação com o tempo de 44s239 e disputará uma vaga na decisão ainda nesta segunda. Porém, ela terá que melhorar a performance, já que fez apenas a penúltima marca entre todos os semifinalistas.

 

Isaquias em busca de 3 medalhas

Graças a um calendário diferente em relação a Pequim-2008 e Londres-2012, Isaquias Queiroz tentará entrar para a história como o primeiro brasileiro com três medalhas em uma mesma edição de Olimpíada. César Cielo (Pequim-2008), Gustavo Borges (Atlanta-1996), Afrânio da Costa e Guilherme Paraense (Antuérpia-1920) conquistaram duas.

 

A princípio, o brasileiro disputaria as provas de C1 200m e C2 1000m. Porém, com a C1 1000m marcada para os dois primeiros dias, ele conseguiu encaixá-la em sua agenda nos Jogos do Rio de Janeiro. Geralmente, em Mundiais, há um menor espaço entre as provas de canoa, forçando os atletas a competirem em menos categorias.

 

Na categoria C1 1000m, Isaquias tem como melhores resultados na carreira o bronze no Mundial de 2013 e o ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto.

 

Na C1 200m, Isaquias tem o bronze do último Mundial, em 2015, e garantiu o ouro do Pan de Toronto. A prova será disputada na quarta (eliminatórias) e quinta-feira (final).

 

Isaquias fecha sua participação na Lagoa Rodrigo de Freitas na sexta-feira e sábado, quando serão disputadas as eliminatórias e final da C2 1000m. Ele é o atual campeão mundial da prova em parceria com Erlon de Souza.

 

UOL

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe