A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Grêmio vence o Figueira e segue vice

 Um gol e uma assistência para cada um. Este foi o saldo de Elano e Zé Roberto ao fim do primeiro tempo do jogo entre Grêmio e Figueirense, neste domingo, pela 37ª rodada do Brasileirão no Orlando Scarpelli. E o placar era 3 a 0. Nos 45 minutos finais, o Grêmio fraquejou, levou dois gols, mas o camisa 7 deu nova assistência, e Leandro acalmou as coisas. A vitória por 4 a 2 só não garantiu o segundo lugar porque o também Atlético-MG venceu.

O Grêmio chegou a 70 pontos. Mas o Atlético-MG, depois de estar perdendo e com um jogador a menos, buscou a virada sobre o Botafogo e se manteve um ponto somente atrás dos gaúchos. Tudo ficou para a rodada final.

Restam ainda dois objetivos em 2012. Além de confirmar a vice-liderança e escapar da fase preliminar da Libertadores, o Grêmio quer dar ao estádio Olímpico uma despedida gloriosa. O jogo derradeiro da casa azul, branca e preta será o clássico Gre-Nal do próximo domingo. Vencer o rival Internacional fecharia com chave de ouro a temporada, dando ao ‘Velho Casarão’ o adeus ideal, já que no dia 8 de dezembro a mudança para Arena se concretiza com a inauguração do estádio.

O Grêmio precisou de somente 45 minutos para definir o jogo. Mas começou mal. Contrariando a expectativa de entrar em campo desanimado pela condição de rebaixado, o Figueirense começou em cima. Recheado de jovens e em processo de reformulação, foi o time da casa que assustou mais nas ações iniciais.

Durou pouco. Aos 20 minutos, a primeira grande chance do jogo partiu dos pés de Zé Roberto. O camisa 10 enfiou para Leandro, que livre chutou nos pés do goleiro. O lance acordou o Grêmio, que três minutos mais tarde abriu o placar. Elano recebeu de Zé Roberto, contou com uma falha da defesa do Figueirense, ficou com a bola na entrada da área e colocou no ângulo esquerdo de Tiago Volpi.

O Grêmio conquistou o domínio do jogo nos minutos que seguiram. Já não mais acuado pelo ímpeto inicial do alvinegro de Florianópolis, o time gaúcho passou a administrar a partida criando esporadicamente chances de gol. Leandro perdeu nova chance aos 32 minutos do primeiro tempo e o segundo gol parecia perto.

E realmente estava. Aos 46, Zé Roberto apanhou rebote, bateu cruzado de fora da área, contou com erro do goleiro Tiago Volpi e marcou o segundo gremista. Ainda houve tempo de Léo Gago tabelar com André Lima e cruzar para o centroavante acertar o travessão. No lance seguinte Elano cruzou e Souza fez de cabeça. Um primeiro tempo de 3 a 0, incontestável vitória do Grêmio. Tão fácil que o meia Zé Roberto até se confundiu com o placar.

"O jogo se tornou fácil por nossa proposta. Tivemos chances e os gols saíram. Três a zero? É muito favorável. Como tivemos muitas chances cheguei a achar que estava mais de três", disse ao deixar o campo.

 

Mas o segundo tempo lembrou Zé Roberto que o jogo não estava decidido. Aos 19 minutos Tony derrubou Claudinei dentro da área. Pênalti marcado e convertido por Aloísio. Quatro minutos mais tarde Deretti foi derrubado por Naldo na entrada da área. Na cobrança Aloísio acertou a barreira, mas na volta o atacante colocou na rede. A diferença que era de 3 gols passou a ser somente um antes dos 30 minutos de partida.

Mas Leandro acalmou as coisas. Nova assistência de Elano e o atacante fuzilou o goleiro Tiago Volpi fazendo 4 a 2. O gol do Grêmio matou de vez o Figueirense. Sem mais, o jogo se encerrou com vitória gremista.

 

UOL

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe