Vai entrar em pauta nesta quinta-feira (28), Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o julgamento em que o Treze Futebol Clube, tenta para permanecer na Série C do Campeonato Brasileiro.

Caso o Galo sofra uma derrota como essa nos tribunais, há a possibilidade de rebaixamento à Série D. Semanas depois de ver o ABC “naufragar” na tentativa de fazer o Treze perder pontos por conta da situação do técnico Celso Teixeira, o Alvinegro paraibano volta à pauta do STJD para responder denúncias de infração a três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

A pauta do Tribunal não aponta quem seria o denunciante, mas informa que o Galo está incurso nos artigos 223 do CBJD, 24 do Regulamento Específico da Competição (REC/CBF), além do 53 do Regulamento Geral de Competições (RGC).

Em meio às penas possíveis, que envolvem multas, o Treze está sujeito a perda de pontos na Série C deste ano, o que acarretaria o rebaixamento alvinegro na competição nacional.

De acordo com o GloboEsporte, o caso se trata de uma ação movida pelo atacante Saldanha, que defendeu o Galo no Campeonato Paraibano deste ano. Esta é a segunda vez que o atleta cobra na Justiça o pagamento de acordos financeiros com o clube – primeiro houve o atraso de salários, depois o não cumprimento de um acordo para o pagamento dos débitos. O julgamento vai ser conduzido pela Quinta Comissão Disciplinar do STJD.

Entenda o caso – Os representantes do atacante Saldanha já haviam acionado o Treze na Justiça, alegando atraso no pagamentos dos salários referentes aos meses de fevereiro e março deste ano.

As partes chegaram a um acordo para que o pagamento fosse feito em quatro parcelas. Mas, de acordo com a advogada Amanda Andrade, que representa os interesses do atleta, esse acordo não vem sendo cumprido e, por esse motivo, o clube foi mais uma vez acionado no STJD.

– Foi feito um acordo e o parcelamento da dívida em quatro vezes. Só que o clube honrou apenas uma dessas prestações e não deu mais nenhuma satisfação ao atleta. Agora a gente voltou a procurar o STJD porque é uma situação muito complicada, já que o atleta trabalhou e tem o direito legítimo de receber seus salários. Se o clube não honrou os compromissos, infelizmente vai ter que pagar de alguma forma, mesmo que seja com um rebaixamento, coisa que acho que ninguém queria que acontecesse – comentou a advogada ao portal de esportes da Rede Paraíba de Comunicação.

Durante entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira, na sede do clube, o presidente alvinegro, Walter Cavalcanti Júnior, falou sobre o assunto.

Apesar de admitir que não sabia exatamente do que se trata o julgamento desta quinta-feira, o dirigente máximo do Treze mostrou confiança nos advogados do clubes e otimismo na resolução do caso.

– Qualquer caso que tenha um julgamento, a gente tem que ficar preocupado e antenado. Eu já falei com os advogados. Não sei qual é o assunto, porque eu recebi agora, ainda estava em trânsito para cá, mas tenho certeza que a gente não vai ter nenhuma punição, nenhuma penalidade lá (no STJD) – comentou Walter Júnior.

Redação

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Pessoa Espectros conquista bicampeonato nacional

O time paraibano João Pessoa Espectros conquistou, neste sábado (14) conquistou o bicampeonato do Brasil Bowl, campeonato nacional de Futebol Americano. A disputa aconteceu em Blumenau (SC), e o time…