Nem só de política vivem os candidatos ao Governo do Estado e ao Senado da República, que estão hoje buscando uma vitória em pleito eleitoral. Em uma folga ou outra, eles tentam unir o útil ao agradável na frente de uma tela de televisão ou em um campo de futebol, na torcida por seu time querido. "Eu jogava pelas ruas, brincando de pelada, quando percebi que era raposeiro", disse o candidato ao Senado, Nelson Júnior (PSol), torcedor do Campinense Clube. "Amo os dois Botafogos, o daqui e o do Rio de Janeiro", afirmou João Azevêdo (PSB), candidato a governador, por meio de sua assessoria.

 

O pior time do mundo, no caso o Ibis-PE, também tem seus apaixonados na Paraíba. Candidato a Senador, Nivaldo Mangueira (PSol) se diz conformado em torcer pelo Ibis-PE, pior time do mundo. "Aprendi a gostar de quem perde. Para mim, o Ibis é o pior melhor time do mundo", afirma ele.

 

Existem também aqueles mais moderados, que, talvez por estratégia de período eleitoral, não querem decepcionar o eleitor para não perderem votos. Abrem seus corações para todos os times da nação. São os casos do candidato a governador José Maranhão (MDB) e da candidata ao Senado da República, Daniella Ribeiro. Com justificativas parecidas, ambos dizem não terem time específico no país e torcem pela Seleção Brasileira. "É porque a seleção pega jogadores de todos os clubes", alega José Maranhão.

 

O Botafogo-PB é a equipe preferida para se torcer entre dois dos cinco candidatos a governador do Estado. Tem a admiração de João Azevêdo (PSB) e Lucélio Cartaxo (PV). Tárcio Teixeira (PSol) é torcedor do Nacional de Patos e Rama Dantas é fanática pelo Auto Esporte Clube. José Maranhão, conforme sua assessoria, não torce por clubes paraibanos.

 

No caso ao Senado da República, dois dos sete candidatos paraibanos se dizem torcedores do Treze. São eles: Cássio Cunha Lima (PSDB) e Veneziano Vital do Rêgo (PSB). Isso se justifica pelo fato de ambos serem naturais de Campina Grande. Nelson Júnior (PSol), que chegou a Campina Grande aos oito anos de idade, se diz torcedor do Campinense Clube. Ele nasceu na cidade de Macaíba-RN.

 

"Sempre vi o Campinense jogar e tomei gosto", garante. Roberto Paulino (MDB) torce pelos Botafogos da Paraíba e do Rio de Janeiro; Luiz Couto não torce por clubes do Estado, conforme assessores, o mesmo ocorrendo com Daniella Ribeiro(PP) e Nivaldo Mangueira (PSol).

 

Quatro clubes do Rio de Janeiro e dois times de Pernambuco são os mais queridos dos candidatos a governador e senador pela Paraíba, nas eleições deste domingo, dia 7, numa demonstração de que o futebol carioca está sempre presente no Estado, principalmente nos corações dos políticos que pretendem representar muito bem a Paraíba.

 

Veja para que time torce os candidatos a governador e senador:

 

Candidatos a Governador

João Azevêdo (PSB) – Botafogo (PB) e Botafogo (RJ).

Lucélio Cartaxo (PV) – Botafogo (PB) e Vasco da Gama (RJ).

Tárcio Teixeira (PSol) – Nacional de Patos (PB) e Sport Recife (PE)

Rama Dantas (PSTU) – Flamengo (RJ) e Auto Esporte (PB)

José Maranhão (MDB) – Não tem preferência, torce pela Seleção Brasileira

 

Candidatos ao Senado

Cássio Cunha Lima (PSDB) – Fluminense (RJ) e Treze (PB)

Daniella Ribeiro (PP) – Seleção Brasileira (não tem time específico na Paraíba)

Luiz Couto (PT) – Vasco da Gama (RJ)

Nelson Júnior (PSol) – Campinense (PB) e Flamengo (RJ)

Nivaldo Mangueira (PSol) – Íbis (PE)

Roberto Paulino (MDB) – Botafogo (PB) e Botafogo (RJ)

Veneziano Vital do Rêgo (PSB) – Treze (PB)

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

2020: Campeonato Paraibano veja o regulamento e a tabela divulgada pela FPF

Foi divulgado na manhã de ontem (20), pelo Departamento de Competições da Federação Paraibana de Futebol (FPF) a Tabela Básica e o Regulamento do Campeonato Paraibano 2020 (links para download…

Galvão é submetido a cateterismo e está fora da final da Libertadores

O narrador Galvão Bueno teve um mal-estar na manhã desta quinta-feira em Lima – onde se encontrava para narrar a decisão da Libertadores. Ele foi levado para exames na clínica…