A Conmebol enviou uma carta à Fifa pedindo o adiamento das duas primeiras rodadas das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022. O principal motivo é avanço da pandemia de coronavírus pelo mundo, que afeta diretamente o calendário esportivo mundial. Os jogos aconteceriam na última semana de março. Além disso, nesta quarta, foi confirmado que o zagueiro Daniele Rugani, da Juventus, foi contaminado com o vírus (COVID-19).

Durante a tarde, foi debatido na entidade o possível adiamento dos jogos e as condições humanas, logísticas e sanitárias para um grande deslocamento de torcedores pelas cidades do continente. Em virtude das restrições mundiais, que buscam evitar um contágio ainda maior, foi definido que é impraticável o início do torneio.

Os comandados de Tite se apresentariam no próximo dia 23, em Recife. O Brasil iria estrear no dia 27 de março, contra a Bolívia, na Arena Pernambuco. Já pela segunda rodada, a seleção iria enfrentar o Peru, fora de casa, em Lima, no dia 31.

Além das eliminatórias, a seleção brasileira disputa a Copa América nesta temporada. No dia 14 de junho, estreia contra a Venezuela, em Cali, na Colômbia. Já no dia 18, enfrenta o Peru, em Medellín. Em seguida, a seleção terá dois jogos em Barranquilla, contra Catar e Colômbia, dias 23 e 27 de junho. Por fim, o último jogo será no dia primeiro de julho contra o Equador, em Bogotá.

Terra

Deixe seu Comentário