A Paraíba o tempo todo  |

Dorival Júnior reprova atitude de santistas em evento

A recusa de vários jogadores santistas de participar de uma visita ao Lar Mensageiros da Luz foi alvo de críticas de Dorival Júnior após o treino desta sexta-feira. A delegação do Alvinegro havia ido fazer uma entrega de ovos de Páscoa para a instituição, que cuida de pessoas com paralisia cerebral e tem orientação espírita. Na chegada ao local, mais de metade do elenco preferiu ficar no ônibus da equipe. Entre os que desistiram da ação beneficente estavam Neymar, Robinho, Fábio Costa e Paulo Henrique Ganso.

 

– A situação de ontem não agradou ninguém, e não foi diferente comigo. Mas preciso respeitar a posição de cada um dos jogadores. Deixei claro que era uma atividade paralela às atividades do clube, que não era obrigatória a presença de todos. Era pra ser algo fraterno, buscando uma troca com aquelas crianças que têm muito mais para nos ensinar do que temos para lhes oferecer – disse o comandante alvinegro.

 

Dorival: críticas após o treino desta sexta Dorival, que insistiu para que os atletas descessem do ônibus na porta da instituição, não deixou claro se o que os motivou foi o aspecto religioso. Alguns jogadores do Santos são evangélicos. Roberto Brum, líder desse grupo, preferiu não ir ao evento e nem entrou no ônibus. Os atletas que visitaram o Lar Espírita foram Felipe, Wladimir, Edu Dracena, Zé Eduardo, Arouca, Pará, Gil, Maikon Leite, Breitner, Zezinho e Wesley.

– Respeito a posição dos jogadores, e, obviamente não comungo. A intenção era mostrarmos o trabalho da casa e as necessidades que eles passam. O recado foi dado. A posição dos jogadores é difícil de entender, não sei os motivos reais para essa decisão deles – disse Dorival.

O treinador negou que a recusa dos atletas teria sido uma espécie de boicote por atraso no pagamento dos direitos de imagem.

– Nada disso. Sinceramente, não tem nada a ver. O Santos tem cumprido religiosamente os acordos todos. Não acredito que tenha sido nada nesse sentido. Acho que foi mais pelo lado religioso do que qualquer outra coisa – disse.

 

Robinho defende posição dos jogadores, Neymar pede desculpas

 

Mais cedo, em entrevista à TV Bandeirantes, Robinho e Neymar deram suas versões para o caso. O Rei das Pedaladas disse que a religião dos jogadores precisa ser respeitada e que cada um tomou sua decisão.

 

– Só ficamos sabendo quando chegamos ao local que se tratava de um ambiente espírita. Cada jogador tomou a atitude que achou conveniente, e acho que a religião de cada um precisa ser respeitada. Isso não tem que virar polêmica. Posso garantir que não fomos pilhados pelo Brum, nem por ninguém. É uma decisão que varia de pessoa para pessoa. Não sou moleque, e arco com as conseqüências – disse o atacante.

 

Neymar admitiu o erro, pediu desculpas e falou que pretende visitar o Lar Espírita.

 

– Cheguei em casa, conversei com o meu pai, e percebi como foi ruim a nossa postura. Jamais vou repetir. Temos que pedir desculpas. Fiquei sabendo dos rituais religiosos realizados no local quando cheguei lá. Tomei essa atitude pois tinha receio de não me sentir bem. Pretendo voltar para visitar o pessoal – disse.

 

Neymar falou ainda que existia um outro motivo para a recusa de alguns atletas em visitas a instituição, mas não quis revelá-lo.

– Isso não pode ser dito aqui. Precisa ficar fechado no grupo mesmo. Melhor nem tocarmos mais nesse assunto – disse.

g1

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe