Por pbagora.com.br

Depois de receber o aval do Ministério da Saúde, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou, na última terça-feira (22), que vai se reunir com os clubes da primeira divisão para discutir o retorno de torcedores nos estádios para o Campeonato Brasileiro. Tal decisão provocou o interesses dos clubes paraibanos, que também querem a volta das suas torcidas nos estádios.

Para o presidente do Atlético de Cajazeiras, de Cajazeiras, Alisson Lira, se o estado não acompanhar a reabertura dos estádios ao público, como já foi autorizado pelo Ministério da Saúde e discutido na CBF, o Trovão Azul entrará em estado de falência. “Os bares e restaurantes estão todos abertos aqui no Sertão, os partidos políticos estão aqui fazendo suas convenções, sempre com muita gente, isso tudo sem obedecer nenhum protocolo, e porque o futebol, que está obedecendo um critério rígido para evitar a proliferação da doença, com exames e tudo mais, não pode ter público de forma disciplinada como flexibilizou o Ministério da Saúde, com apenas 30 por cento da capacidade dos estádios?”, comentou Alisson.

De acordo com o presidente do Botafogo, Orlando Soares, até o momento, a CBF só vai flexibilizar, com o consentimento do Ministério da Saúde, para as Séries A e B. Não se falou ainda nas Séries C e D. “Estas são exatamente as séries com os clubes que mais precisam das rendas dos jogos, porque não têm patrocínios nem grandes ajudas da CBF. A competição foi esticada até janeiro de 2021 e os clubes têm de pagar os salários e outras despesas. A situação é muito difícil”, apelou o dirigente a CBF.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Oliveira Canindé pode reassumir o Campinense na Série D do Brasileiro

O técnico Oliveira Canindé pode reassumir o Campinense para comandar a equipe no restante da Série D do Brasileiro. Com a saída de Givanildo Sales do comando técnico da Raposa,…