O Corinthians teve domínio no meio-campo e maior posse de bola. Só que pouco chutou. Como castigo, levou gol de pênalti do retrancado Atlético-PR e perdeu por 1 a 0 a partida na Arena da Baixada, na tarde deste domingo, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

Foi o atacante Cleo quem converteu, aos 41 minutos do primeiro tempo, a cobrança de um pênalti claro de Elias sobre ele mesmo. O resultado leva o Atlético-PR para a décima colocação, com 31 pontos, e o Corinthians cai para o sétimo posto, com 40.

Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Sport, no sábado, às 18h30, no Itaquerão. Já o Atlético-PR faz o clássico contra o Coritiba, no Couto Pereira, no mesmo dia, às 16h20.

Fases do jogo

O Corinthians teve boa movimentação e dominou a primeira etapa com controle bem maior da posse de bola. O grande problema é que o time pouco finalizou.

Por uma dessas jogadas ao preferir passe do que chute, Malcom chegou a levar bronca. Já Guerrero chutou a melhor chance corintiana da primeira etapa para fora.

O Atlético-PR ficou o duelo inteiro posicionado à espera de contra-ataques. Eles eram mais perigosos e incisivos. Basta ver que o time levou boa vantagem em finalizações na primeira etapa – 8 a 2.

A vantagem paranaense também no placar foi conquistada em pênalti claro de Elias sobre Cleo. O mesmo atacante marcou aos 41 minutos.

O cenário do segundo tempo com o Atlético-PR em vantagem óbvio que foi o mesmo. O time paranaense permaneceu ainda mais fechado com a saída do atacante Douglas Coutinho e entrada do lateral Sidcley logo nos primeiros minutos da etapa.

O melhor: Cleo – De fora dos últimos seis jogos por lesão na coxa, ele foi a surpresa na escalação do Atlético-PR e fez ótima partida. Prendeu zagueiros e foi peça chave para os contra-ataques. Ainda sofreu e convertou o pênalti da vitória.

O pior: Elias – Atuou como primeiro volante nos 45 minutos inciais e ficou sem a principal virtude de chegada ao ataque. Foi mal na marcação e cometeu pênalti infantil em Cleo.

A chave do jogo: Retranca – O Atlético-PR foi para o ferrolho e teve sucesso. O time ficou posicionado durante os 90 minutos atrás da linha da bola, e cumpriu bem o papel em saída em velocidade.

Toque dos técnicos: Claudinei Oliveira surpreendeu ao escalar três atacantes. Só que isso não deixou a equipe ofensiva, e sim posicionada com dois jogadofres rápidos pela ponta à espera de contra-ataques. Já Mano Menezes avisou que o time seria mais "leve" e realmente o meio-campo corintiano foi de muita dinâmica. O treinador corintiano tentou levar o time à frente sacando Elias e colocando Romero no segundo tempo.

Para lembrar:

Bronca do "pai". O garoto Malcom levou uma dura do companheiro Gil ainda no primeiro tempo por passar a bola ao invés de finalizar. O zagueiro carrega a fama de principal conselheiro do jovem no grupo.

Preocupação. O atacante Douglas Coutinho bateu a cabeça no ombro de Cássio em uma disputa aérea e ficou caído no gramado gerando apreensão em todos. Ele chegou a desmaiar e foi substituído. Douglas Coutinho está bem, sem lesões, segundo o departamento médico do clube.

Uol

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Lutadores paraibanos vencem evento de MMA no Rio de Janeiro

Com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), três paraibanos foram campeões do Jungle Figth de MMA realizado nesse fim…