A Paraíba o tempo todo  |

Corinthians leva sufoco de Mano e perde oitavo ponto em casa

 O gol de Giovanni Augusto, marcado pelo meia no primeiro minuto do jogo contra o Cruzeiro, no Pacaembu, deu a falsa impressão que o Corinthians mandaria no jogo de segunda-feira à noite.  O que não aconteceu.

Dali para frente, nos outros 89 minutos, a superioridade cruzeirense ficou bastante clara para a torcida, que vaiou o mau desempenho da equipe e chamou o técnico Cristóvão Borges de burro.  

O time mineiro só não teve sorte melhor no empate por 1 a 1 porque o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva ignorou pênalti claro de Cássio em Ábila. E também porque a bola chutada por William na etapa final acertou o travessão do goleiro corintiano.

 

Atuando mais uma vez no 4-4-2, que varia para 4-2-4 quando ataca, o Corinthians achou muitas dificuldades ao encarar a Raposa, em seu terceiro jogo sob o comando de Mano Menezes. Forte nas trocas de passes e triangulações, a equipe corintiana teve muita dificuldade para sair jogando. Isso porque o Cruzeiro, no 4-2-3-1, adiantou seu quarteto de frente e marcou pressão. Henrique e Ariel Cabral, com certa liberdade, ainda apoiavam às vezes.

Encaixotado, o Corinthians recuou. E o jogo se tornou um festival de chutes de fora da área. Mais organizado no segundo tempo, com melhor movimentação, a Raposa chegou ao gol com Ábila após cruzamento do móvel Rafael Sóbis, destaque do jogo. Empate justíssimo.

– Tivemos dificuldade de marcar e eles conseguiram triangular. É um time que tem bom toque de bola, muita movimentação dos meias e conseguiram envolver a gente – admitiu Cristóvão.

 

Plano B do técnico, o 4-2-3-1 voltou a ser usado com a entrada de Guilherme dois minutos antes do gol do Cruzeiro. Centralizado, passou a ter Marquinhos Gabriel na direita e Romero na esquerda. Até o paraguaio dar lugar a Marlone. Neste intervalo, foi o próprio Guilherme quem desperdiçou a bola do jogo. Em rara triangulação, Fagner tabelou com Elias, recebeu na frente e mandou a bola para Guilherme. O meia chapou a bola, mas errou (e muito) o alvo.

 

O resultado, portanto, foi o quarto empate do Corinthians no Brasileirão. Ainda com Tite, havia ficado no 0 a 0 com o Grêmio, na estreia do campeonato. Contando as igualdades com São Paulo, Figueirense e, agora, Cruzeiro, foram oito pontos desperdiçados em casa.

 

Outro jogo- O Atlético-MG, junto do Corinthians e do rival Cruzeiro, esperou para concluir o primeiro turno do Campeonato Brasileiro nesta segunda-feira e contou com o apoio da torcida no estádio Independência para vencer a Chapecoense por 3 a 1. Carlos César, Robinho e Maicosuel, selaram o triunfo e garantiram o Galo no G4. Bruno Rangel descontou para os visitantes no fim da partida.

 

Com o resultado, a equipe comandada por Marcelo Oliveira alcançou a quinta vitória consecutiva e chegou a 35 pontos, um a menos que o atual líder Palmeiras e ultrapassou o então vice-colocado Flamengo, que soma 34. Já o Alviverde estacionou na 11ª colocação com 24 pontos.

Pela abertura do returno, a equipe mineira tem um verdadeiro desafio pela frente, pois encara o Santos na Vila Belmiro, em duelo que será realizado no próximo domingo, enquanto o Verdão do Oeste volta a campo somente na próxima segunda, quando recebe o Internacional, em Santa Catarina.

 

G1

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe