Por pbagora.com.br

 O Corinthians do técnico Mano Menezes chegou ao quinto jogo sem vencer. Desta vez, pelo menos, conseguiu um empate: 1 a 1 com o Mogi Mirim, no Romildo Ferreira, na noite deste domingo. O ponto conquistado vem após quatro derrotas seguidas, em meio à uma crise repentina na qual o clube atolou, com direito até a invasão do CT Joaquim Grava por parte de cerca de 200 membros de torcidas organizadas. Neste domingo, houve protestos – parciais como na derrota de quarta-feira – contra time e diretoria.

A principal organizada do Corinthians protestou no intervalo. Criticou o presidente Mário Gobbi e ainda pressionou o elenco: "Ou joga por amor, ou joga por terror". Não funcionou. O Corinthians novamente jogou mal e mostrou que terá de melhorar muito para viver um 2014 sem maiores sofrimentos. Na invasão há pouco mais de uma semana os torcedores hostilizaram e agrediram jogadores, e até cometeram roubos no CT.

O Corinthians jogou de amarelo. Estreou neste domingo o uniforme lançado pela Nike na última terça-feira, que teve Alexandre Pato como garoto-propaganda um dia antes de ele fechar com o rival São Paulo. De amarelo, nenhum corintiano marcou. Foi o zagueiro Mirita, do Mogi Mirim, que definiu a partida: um gol a favor e um contra, e ainda foi expulso no fim da partida.

O primeiro gol de Mirita, a favor, foi originado em cobrança de escanteio. O zagueiro aproveitou desatenção da zaga corintiana e subiu sem marcação para abrir o placar. Minutos depois, Mirita foi às redes novamente, mas dessa vez contra o próprio time. O lateral esquerdo Uendel, do Corinthians, avançou próximo à área adversária e cruzou. Na pequena área, a centímetros do gol, o artilheiro da noite tentou tirar para escanteio e fez o gol contra. No fim do jogo, ele deu entrada por trás em Emerson Sheik e foi expulso. Vermelho direto para Mirita, que ainda sentiu dores ao sair de campo.

Uendel que mais tarde ficou perto de ser decisivo. Aproveitou boa jogada de Danilo e cruzou para Romarinho finalizar no travessão. Romarinho, no início do jogo, teve chance ainda mais fácil de abrir o placar, mas tentou toque de letra e errou a finalização.

O jogo ainda reservou bons momentos para o Mogi Mirim do presidente Rivaldo, que não atuou. A equipe da casa levou perigo ao gol de Walter em diversos momentos, principalmente em chutes de longa distância. Nos últimos lances, Guilherme e Guerrero tiveram chances para definir e não conseguiram. Por cartão amarelo recebido nos acréscimos, Sheik está fora do clássico contra o Palmeiras, no próximo domingo.

FICHA TÉCNICA
MOGI MIRIM 1 x 1 CORINTHIANS

Data/hora: 09/02/2014, às 19h30 (de Brasília)
Local: Romildo Vitor Ferreira, em São Paulo
Árbitro: Alessandro Darcie
Assistentes: Marcio Luiz Augusto e Ricardo Pavanelli Lanutto

Cartões amarelos: Serginho e Elanardo (Mogi Mirim) / Paulo André e Emerson Sheik (Corinthians)
Cartões vermelhos: Mirita
Gols: Mirita (Mogi Mirim) / Mirita [contra] (Corinthians)

MOGI MIRIM
Reynaldo, Valdir, Álvaro, Mirita e Leonardo; Magal, Elanardo, Edson Ratinho e Morato (Everton Sena); Serginho e Fernando Baiano (Rivaldinho). Técnico: Airton Silva

CORINTHIANS
Walter, Fagner, Gil, Paulo André e Uendel; Ralf, Guilherme, Zé Paulo (Danilo) e Ramírez (Guerrero); Romarinho e Emerson. Técnico: Mano Menezes



UOL