A Paraíba o tempo todo  |

Conselho do Treze marca reunião extraordinária que pode discutir impeachment de Olavo

Na semana em que vice-presidente do Galo da Borborema, Arthur Bolinha, faz duras críticas e uma denúncia de que o presidente do clube, Olavo Rodrigues, cometeu uma irregularidade à frente do Treze, o Conselho Deliberativo (CD) do Alvinegro convocou uma reunião extraordinária. Dentre os assuntos da pauta, está programada a discussão acerca da denúncia que pode até resultar no impeachment de Olavo. A reunião foi convocada pelo presidente do Conselho Deliberativo do Treze, João Targino.

A reunião estava marcada para a próxima segunda-feira, mas o presidente do CD resolveu antecipar para este sábado (21).  Em suas redes sociais, Bolinha acusou o presidente do Treze de empregar seu filho no clube. Segundo o estatuto do Galo da Borborema, nenhum familiar do presidente pode exercer um cargo remunerado no Treze

.O fato aconteceu ainda no decorrer do Campeonato Paraibano, mas Bolinha e vários dirigentes alvinegros ignoraram naquele momento, alegando que a questão deveria ser debatida apenas posteriormente. Em campo, o Treze não foi bem, caiu na repescagem, antes da semifinal do estadual, e ficou novamente sem calendário para o segundo semestre de 2023.

A “bomba explodiu” menos de uma semana após o retorno do presidente Olavo Rodrigues aos trabalhos, após dois meses afastado, cuidando da saúde. O dirigente reassumiu o posto de presidente, enquanto Arthur Bolinha, que comandava ao Alvinegro, voltou para o cargo de vice-presidente.

Olavo Rodrigues entrou de licença no início de março, pois precisava passar por um procedimento cirúrgico no olho direito, após ter um derrame, causado por um pico de pressão. Inicialmente seriam 30 dias de licença, mas o período precisou ser alongado, para melhor recuperação do dirigente. Neste meio tempo Olavo viu o time ser eliminado no Campeonato Paraibano 2022 na repescagem, para o Sousa, ficando de fora da Série D do Brasileiro por mais um ano.

 

O vice-presidente do Treze, Arthur Bolinha, afirmou ter acompanhado, através das redes sociais, sobre as informações dando conta da possibilidade do afastamento do presidente do clube alvinegro, Olavo Rodrigues. “Estou acompanhado nas redes sociais, e não tenho de forma mais oficial. Se por acaso isso acontecer como sucessor natural irei assumir a responsabilidade”.

Arthur Bolinha disse que independente desta questão, que deve ser tratada pelo Conselho Deliberativo, o Treze precisa da união de todas alas, neste momento que o clube passa por dificuldades financeiras. “Eu defendo que temos que nos unir para colocar o Treze acima de qualquer interesse pessoal”.

Internamente, há uma mobilização de algumas forças políticas do clube para fazer uma denúncia formal para o CD para que Olavo Rodrigues responda por um procedimento interno que pode resultar na sua saída forçada do cargo de mandatário do Alvinegro.

Na pauta da reunião do Conselho Deliberativo ainda consta a prestação de contas da gestão de Olavo Rodrigues e Arthur Bolinha e das categorias de base, além de uma convocação formal do Conselho Fiscal e da Comissão de Processo Disciplinar, que podem ter que começar a analisar uma denúncia de afastamento do presidente.

Depois de uma entrevista coletiva que quase 50 minutos, na sala de imprensa do Estádio Presidente Vargas, o presidente do Treze Olavo Rodrigues, falou da polêmica que envolve seu filho, e garantiu que rapaz não é funcionário do clube.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe