Por pbagora.com.br

 A lesão de Lionel Messi caiu como um balde de água fria no Barcelona, que sofre com as lesões desde a pré-temporada. O craque argentino é insubstituível e sua ausência será notada mesmo que a equipe ganhe seus jogos sem o camisa 10. Serão dois meses sem o hermano, que só deve voltar em novembro e perderá partidas importantes, como o jogo contra o Bayer Leverkusen, pela Champions League, e duelos difíceis por La Liga contra Sevilla e Villarreal, ambos fora de casa.

 

Sem Messi, o Barça deve ter um novo MSN, com o jovem Munir entrando na vaga do craque. O garoto foi bem quando teve oportunidades no início da última temporada, e depois teve menos chances, mas, sem o argentino, espera-se que o "S" e o "N" do trio brilhem ainda mais.

 

Luis Suárez tem feito a sua parte, marcando gols e jogando bem. Na última rodada, marcou os dois da vitória por 2 a 1 sobre o Las Palmas, que colocaram o Barça no segundo lugar, com 15 pontos, um atrás do Villarreal. No entanto, quem deve liderar a equipe é Neymar, e é dele que todos esperam mais.

 

O brasileiro tem os mesmos três gols de Suárez em La Liga, mas tirando o tento anotado contra o Atlético de Madrid, os outros não tiveram os mesmos pesos que os gols marcados pelo uruguaio. Além disso, o camisa 11 pode jogar muito mais do que está jogando.

 

Muitos também criticam a falta de ambição do craque brasileiro, que parece conformado em ser protagonista e peça fundamental no Barcelona, mas abaixo de Lionel Messi, que é a grande estrela e melhor do mundo. Para muitos, inclusive, uma transferência para um clube onde possa ser o principal jogador seria interessante e o faria brigar pela Bola de Ouro com seu amigo argentino e Cristiano Ronaldo. Neymar, porém, parece gostar ou pelo menos aceitar sua realidade no Barcelona, de brilhar, mas sempre como sombra de Messi, e admitir que o companheiro é o melhor do planeta.

 

Com isso, a lesão do camisa 10 é uma óbvia péssima notícia, mas também significa que Neymar tem, enfim, a chance de liderar o Barcelona como lidera a Seleção Brasileira, sendo a máxima estrela em campo e sem precisar, dentre outras coisas, da permissão de Messi para bater faltas, como o próprio brasuca admitiu fazer recentemente.

 

É claro que a ausência de Messi pesa e com o hermano em campo tudo fica muito mais fácil, mas Neymar tem condições de fazer o Barcelona conquistar grandes resultados mesmo sem o argentino. O craque brasileiro brilhou na última temporada do triplete, sendo fundamental em vários momentos e protagonista em alguns, mas vendo Messi ser decisivo, letal e absurdamente genial. Foi brilhante, mas viu o camisa 10 um patamar acima e ficou na sombra do argentino. Agora, Neymar tem a chance de brilhar e liderar o Barça sozinho. Qualidade e talento para isso, ele tem de sobra, e pressão ele já mostrou várias vezes em sua curta e vitoriosa carreira que não sente.

 

Msn