Luiz Felipe Scolari não é mais técnico do Chelsea. O clube londrino anunciou nesta segunda-feira, em seu site oficial, que o treinador brasileiro está demitido. Felipão chegou aos Blues em julho do ano passado.

 

Contratado para levar o time a títulos importantes, como a Liga dos Campeões, Scolari caiu após o empate de 0 a 0 com o Hull City, sábado. O resultado acabou com a paciência da torcida, que chegou a fazer a campanha “Fora, Scolari”. O brasileiro deixa a equipe na quarta colocação do Campeonato Inglês, com 49 pontos, sete atrás do líder Manchester United.

Em seu site oficial, o Chelsea agradece a Felipão pelo tempo que ficou no clube e diz que sua passagem “trouxe muitos aspectos positivos” ao clube e que a direção “se sente triste que a relação acabou tão cedo”.

No comando dos Blues, Scolari não ganhou nenhum clássico: contra o Manchester United, empate de 1 a 1 e derrota de 3 a 0; derrota de 2 a 1 para o Arsenal; e fracassos de 2 a 0 e 1 a 0 para o Liverpool.

 

Decepcionada com o desempenho de Felipão, contratado após a última Eurocopa, a diretoria diz que a demissão é “para manter o desafio de conquistar os troféus que ainda estamos disputando e sentimos que a única opção era fazer as mudanças agora”.

O Chelsea anunciou ainda que está procurando um novo treinador e que o auxiliar Ray Wilkins ficará no comando temporariamente. A torcida dos Blues já tem um preferido: o italiano Gianfranco Zola, ídolo do clube e atual técnico do West Ham.

 

Polêmicas em pouco tempo

 

A passagem meteórica de Felipão pelo futebol inglês foi marcada por polêmicas. Após um início promissor, com goleada de 4 a 0 sobre o Portsmouth na estreia da Premier League e sorrisos da imprensa, Scolari começou a ter problemas com os jogadores e o russo Roman Abramovich, dono do clube.

O brasileiro foi apresentado oficialmente dia 8 de julho de 2008, após ter deixado a seleção portuguesa. De bom humor, Felipão conquistou os jornalistas ingleses e parecia que viveria uma lua-de-mel com a torcida, empolgada com a chegada do técnico campeão do mundo com o Brasil em 2002.

 

Mas os problemas começaram logo no início, já que o Chelsea perdeu a disputa por Robinho para o Manchester City. Felipão recebeu de Abramovich a promessa de reforços em janeiro, na reabertura do mercado, mas a crise mundial afetou o russo, que deixou Scolari sem opções de contratações. O clube só contratou o português Quaresma, do Inter de Milão, por empréstimo.

As derrotas nos clássicos tiraram a paciência da torcida, assim como o fraco desempenho em casa. O apoio deu lugar a vaias e reclamações. No último jogo, contra o Hull, alguns torcedores levaram faixas de “Fora, Scolari” para as arquibancadas.

Conhecido por conseguir fazer “famílias” onde trabalha, o treinador não obteve a confiança total dos jogadores do Chelsea. Os jornais ingleses divulgaram várias crises de relacionamento entre Scolari e os atletas.
 

 

 

Globo.com

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Kobe Bryant foi o símbolo maior de uma era em que a NBA dominou o mundo

O ex-jogador da NBA Kobe Bryant, astro do Los Angeles Lakers, morreu aos 41 anos neste domingo (26), vítima de um acidente de helicóptero nos arredores de Los Angeles, na…

2ª rodada do Paraibano será complementada hoje: São Paulo Crystal vs Treze; Sport PB vs Sousa

Depois de estrear com vitória no Campeonato Paraibano, o Treze volta a campo para enfrentar o São Paulo Crystal, às 20h15 no Estádio O Almeidão. Em João Pessoa. A partida…