Campeã olímpica com a equipe australiana em Pequim, Lisbeth Trickett disse neste sábado, em entrevista ao jornal “Daily Telegraph”, que o americano Michael Phelps deveria se considerar um homem de sorte por ter recebido uma punição “leve” após ter sido flagrado fumando maconha. O fenômeno da natação americana foi suspenso por três meses pela Federação de Natação dos Estados Unidos.

– Pessoalmente, acho que ele teve muita sorte. Se tivesse sido sancionado pelas leis antidoping, a pena poderia ter sido o dobro, o que faria com que ele perdesse o Mundial.

O consumo de maconha fora do período de competições não constitui violação do Código Mundial Antidoping. Dono de oito medalhas de ouro em Pequim, Phelps pediu desculpas pelo consumo da droga e disse que a punição foi justa. Ele está treinando e poderá disputar suas duas principais competições neste ano: as seletivas americanas – no dia 11 de julho, em Indianápolis – e o Mundial de natação, de 26 de julho a 2 de agosto, em Roma.

– É de se esperar que ele aprenda a lição com este erro. Foi uma desgraça depois do que conquistou em Pequim.

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Kobe Bryant foi o símbolo maior de uma era em que a NBA dominou o mundo

O ex-jogador da NBA Kobe Bryant, astro do Los Angeles Lakers, morreu aos 41 anos neste domingo (26), vítima de um acidente de helicóptero nos arredores de Los Angeles, na…

2ª rodada do Paraibano será complementada hoje: São Paulo Crystal vs Treze; Sport PB vs Sousa

Depois de estrear com vitória no Campeonato Paraibano, o Treze volta a campo para enfrentar o São Paulo Crystal, às 20h15 no Estádio O Almeidão. Em João Pessoa. A partida…