Por pbagora.com.br

A missão visando a Copa do Mundo do Qatar começou em grande estilo. Nesta sexta-feira, o Brasil venceu a Bolívia por 5 a 0 na Neo Química Arena, em partida válida pela 1ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas. Marquinhos, Roberto Firmino, duas vezes, Carrasco (contra) e Philippe Coutinho marcaram os gols da Canarinho.

A contagem, inclusive, poderia ter sido maior. Em uma partida marcada por ataque contra defesa, o goleiro Carlos Lampe apareceu com boas defesas e evitou que a derrota da Bolívia fosse ainda pior

Com o resultado, o Brasil assumiu a liderança das Eliminatórias. Como a Colômbia venceu a Venezuela por 3 a 0 mais cedo, a equipe comandada por Tite fica na ponta da classificação pelo maior número no saldo de gols. A Bolívia, consequentemente, é a última colocada.

As duas equipes voltam a jogar na próxima terça-feira, pela segunda rodada das Eliminatórias. Às 17h (de Brasília), a Bolívia encara a Argentina no Estádio Hernando Siles, em La Paz. O Brasil entra em campo às 21h para medir forças com o Peru no Estádio Nacional de Lima.

PRESSÃO CANARINHO
O Brasil não perdeu tempo para atacar. Logo aos 40 segundos de jogo, Éverton desperdiçou uma chance real de gol. Lampe soltou um cruzamento de Renan Lodi e o camisa 19, praticamente na frente da linha do gol, pegou mal na bola.

Minutos depois, uma cabeçada de Marquinhos passou perto da trave. Desde o começo, o ímpeto ofensivo canarinho se fez presente.

Era um jogo de ataque contra defesa. A Bolívia, com desfalques, marcava com cinco jogadores dentro da área e dificultava qualquer avanço do Brasil. Neste cenário, a Canarinho rompeu a La Verde da única forma restante: na bola parada. Em uma jogada ensaiada de escanteio, Danilo cruzou para Marquinhos, sozinho, colocar para o fundo das redes.

A partida desenrolou-se como um treino de luxo para a Seleção Brasileira. Mesmo tirando o pé na metade do primeiro tempo, a Canarinho dominava a posse de bola e encurralava a Bolívia, com sérias dificuldades de criação, no próprio campo.

Tamanha criação ofensiva acabou virando gols. Em jogada envolvendo Renan Lodi, uma das principais válvulas de escape do esquema brasileiro, cruzou para Roberto Firmino esticar o pé e dobrar a vantagem brasileira ainda no primeiro tempo.

O segundo tempo começou da mesma maneira que os primeiros 45 minutos da partida. Sem tirar o pé do acelerador, a contagem virou goleada logo aos três minutos. A defesa da Bolívia não encontrou Neymar, que arrancou e tocou para Roberto Firmino marcar o segundo na partida e o terceiro da Canarinho.

O quarto gol foi marcado com uma ajudinha boliviana. Em jogada criada no lado direito, Rodrygo desviou um cruzamento, mas o último a tocar a bola foi o zagueiro Carrasco, que colocou contra a própria rede.

É SEM PARAR!
​A Bolívia, nocauteada, buscava maneiras de evitar um placar ainda pior. O Brasil, já com a liderança garantida, buscava maneiras de ficar ainda mais no topo. Neymar deu de garçom mais uma vez aos 28 minutos: desta vez, o cruzamento do camisa 10 encontrou Philippe Coutinho como elemento surpresa dentro da área para cabecear.

O Brasil não freou. Mesmo com as alterações promovidas por Tite, a equipe verde e amarela permaneceu pressionando em linha alta e incomodando a Bolívia até o fim. A La Verde, contudo, conseguiu se segurar. O placar, contudo, não ficou devendo satisfação: triunfo por 5 a 0.

Lance

Deixe seu Comentário