A Paraíba o tempo todo  |

Brasil goleia China na estreia das Olimpíadas de Tóquio

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Seleção Brasileira feminina de futebol feminino goleou a China por 5 a 0, no Estádio de Miyagi, no início da manhã desta quarta-feira, 21, na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os gols brasileiros foram marcados por Marta (dois), Debinha, 

Com os dois gols, a camisa 10 chega a 12 tentos em cinco edições de Olimpíada, passa canadense Christine Sinclair,  e se isola como a segunda maior artilheira da história do torneio, a dois gols da também brasileira Cristiane, que tem 14. Marta também passou a ser a primeira jogadora a marcar em cinco edições de Olimpíada.

Marta abriu o marcador aos 8 minutos. Bia Zaneratto recuperou a bola no ataque, e cruzou. Debinha cabeceou no travessão e no rebote, Bia entregou para a camisa 10, que chutou, de primeira: 1 a 0. 

O time de Pia Sundhage era soberano em campo e aos 21 minutos ampliou o placar. Bia Zaneratto recebeu pela direita, entrou na área e chutou forte. A goleira Peng Shimeng deu rebote, e Debinha, sozinha na pequena área, não teve trabalho: 2 a 0. Com esse gol, a jogadora é a artilheira da era Pia Sundhage, com 13 tentos.

O Brasil ainda teve outras oportunidades com Andressinha, que tentou por cobertura. E também com Érika, que tentou de primeira, mas a bola saiu.

A única chance chinesa aconteceu aos 39 minutos. Miao Siwen chutou forte da entrada da área, mas Bárbara defendeu no canto direito e espalmou para escanteio.

Na etapa complementar, as orientais assustaram aos 6 minutos. Wang Shanshan foi lançada, chutou e acertou a trave. No rebote, Miao Siwen chutou por cima.

Com os dois gols, a camisa 10 chega a 12 tentos em cinco edições de Olimpíada, passa canadense Christine Sinclair,  e se isola como a segunda maior artilheira da história do torneio, a dois gols da também brasileira Cristiane, que tem 14. Marta também passou a ser a primeira jogadora a marcar em cinco edições de Olimpíada.

Marta abriu o marcador aos 8 minutos. Bia Zaneratto recuperou a bola no ataque, e cruzou. Debinha cabeceou no travessão e no rebote, Bia entregou para a camisa 10, que chutou, de primeira: 1 a 0. 

O time de Pia Sundhage era soberano em campo e aos 21 minutos ampliou o placar. Bia Zaneratto recebeu pela direita, entrou na área e chutou forte. A goleira Peng Shimeng deu rebote, e Debinha, sozinha na pequena área, não teve trabalho: 2 a 0. Com esse gol, a jogadora é a artilheira da era Pia Sundhage, com 13 tentos.

O Brasil ainda teve outras oportunidades com Andressinha, que tentou por cobertura. E também com Érika, que tentou de primeira, mas a bola saiu.

A única chance chinesa aconteceu aos 39 minutos. Miao Siwen chutou forte da entrada da área, mas Bárbara defendeu no canto direito e espalmou para escanteio.

Na etapa complementar, as orientais assustaram aos 6 minutos. Wang Shanshan foi lançada, chutou e acertou a trave. No rebote, Miao Siwen chutou por cima.

Terra

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe