O Corpo de Bombeiros na cidade de Patos informou que ainda não foi localizado o corpo do zagueiro Wescley Campos, do Esporte, mas há grande probablidade de que ele teria mesmo morrido afogado no açude Mocambo de Cima, de propriedade de sua família, e situado na estrada de acesso ao município de São José de Piranhas, no Sertão. O cabo do CBM, Damião Bernardo Marinho, contou que o pai do jogador, identirficado por Anchieta, reconheceu que a camisa encontrada às margens do açude estava sendo usada pelo seu filho na quarta-feira quando ele saiu de casa em seu automóvel. O militar relatou, com base no relato de familiares, que Wescley estava bebendo na cidade de Patos, anteontem, quando resolveu ir para a chácara dos familiares, sozinho. Disse que o carro do atleta faltou gasolina a uns três quilômetros do imóvel. "Ele fechou o carro e seguiu a pé para a chácara", disse o cabo, ao reproduzir as informações de Anchieta.

 

O cabo Damião Bernardo disse ainda, com base em declarações do presidente do Esporte de Patos, que na segunda-feira passada foi dia de pagamento do elenco do time, mas Wescley Campos, de 29 anos, não compareceu à sede do clube, pela manhã, nem na reapresentação à tarde. Capitão da equipe, o jogador já atuou por clubes como Treze, Nacional de Patos, Fluminense (RJ) e Santa Cruz (PE).

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário