A Paraíba o tempo todo  |

Basquete joga para evitar maior vexame

 Com cinco medalhas conquistadas até hoje em Olimpíadas, o Brasil corre o risco de fazer a pior campanha de sua história no basquete.

 

Já eliminadas, as mulheres não conseguiram uma vitória sequer em cinco partidas no torneio feminino. Os homens não dependem de si para se classificar às quartas de final nesta segunda-feira.

 

O time masculino precisa vencer a Nigéria, às 14h15, e torcer para a Argentina bater a Espanha, às 19h, para manter-se vivo na competição.

 

Se os homens perderem da Nigéria, o basquete brasileiro irá se despedir da Rio 2016 com apenas uma vitória em 10 partidas, um aproveitamento de 10%, o pior da história da modalidade para o país desde que o feminino passou a fazer parte do programa olímpico, em 1976.

Até hoje, o pior aproveitamento do basquete brasileiro em uma Olimpíada, juntando masculino e feminino, foi em Pequim-2008, quando os homens não se classificaram para os Jogos, e as mulheres conseguiram apenas um triunfo em cinco partidas (20% de aproveitamento).

 

O basquete masculino ganhou três bronzes (1948, 1960 e 1964), já as mulheres foram bronze em 2000 e ganharam a prata em 1996.

Veja abaixo as campanhas do basquete brasileiro desde que o feminino passou a fazer parte do programa olímpico:

 

1976
H: Não foram
M: Não foram

 

1980
H: 4 vitórias, 3 derrotas
M: Não foram

 

1984
H: 3 vitórias, 4 derrotas
M: Não foram

 

1988
H: 5 vitórias, 3 derrotas
M: Não foram

 

1992
H: 4 vitórias, 4 derrotas
M: 2 vitórias, 3 derrotas

 

1996
H: 3 vitórias, 5 derrotas
M: 7 vitórias, uma derrota (prata)

 

2000
H: Não foram
M: 4 vitórias, 4 derrotas (bronze)

 

2004
H: Não foram
M: 4 vitórias, 4 derrotas

 

2008
H: Não foram
M: uma vitória, 4 derrotas

 

2012
H: 4 vitórias, duas derrotas
M: uma vitória, 4 derrotas

 

2016
H: uma vitória, 3 derrotas
M: nenhuma vitória, cinco derrotas

 

ESPN

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe