Por pbagora.com.br

Em posições intermediárias na tabela classificação, Avaí e Cruzeiro se complicaram na noite deste domingo, no estádio Ressacada, na caminhada para a sonhada vaga na Taça Libertadores de 2010. Cristian, aos 46 minutos do segundo tempo, marcou o gol que decretou o empate em 2 a 2, não permitindo que as equipes se aproximassem do grupo dos quatro mais bem colocados no Campeonato Brasileiro, ao fim da 27ª rodada. Leonardo Silva e Fabrício fizeram para os mineiros, e Léo Gago anotou o outro dos catarinenses.

. Ouça os gols da partida na narração de Osvaldo Reis, da Rádio Globo

Com o resultado, o Avaí permanece na nona colocação, com 38 pontos, e não vive bom momento na competição. Nos últimos seis jogos, a equipe acumulou quatro derrotas, uma vitória e um empate. Já Cruzeiro vai a 36, em 11°, e amplia para sete o número de rodadas sem perder como visitante (quatro vitórias e três empates). Na próxima rodada, o Avaí enfrenta o Palmeiras, quinta-feira, às 21h, no Palestra Itália, em São Paulo. O Cruzeiro recebe o Goiás, no mesmo dia e horário, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Muriqui perde chances, e Leonardo Silva faz para a Raposa

Mesmo jogando fora de casa, o Cruzeiro começou a partida na tentativa de surpreender o Avaí. Com a marcação adiantada, os mineiros pressionaram a defesa catarinense, que encontrou muitos problemas para tocar a bola. Apesar de dominar, a Raposa sentiu a falta do atacante Kléber, vetado pelo departamento médico, e não criou grandes chances com a dupla Thiago Ribeiro e Wellington Paulista.

Com a equipe avançada, o Cruzeiro abriu espaços na defesa. Quando conseguiu tocar a bola com precisão, o Avaí levou perigo. Aos cinco minutos, Fabinho Capixaba avançou pelo lado direito e tocou na área para Muriqui. Sem marcação, ele chegou na cara de Fábio, mas errou a finalização e mandou a bola por cima, perdendo grande chance.

Muriqui, inclusive, voltou a aparecer, aos 28, em uma nova oportunidade. Leonardo, substituto do centroavante William, deu lindo passe para o ex-vascaíno, entre os zagueiros na área. Mais uma vez livre, ele pegou mal na bola e permitiu que o goleiro mineiro defendesse sem dificuldades.

Na única vez que foi mais incisivo no ataque, o Cruzeiro chegou ao gol, aos 42. Após cobrança de escanteio, Jonathan invadiu a área e chutou cruzado. A bola passou pelo goleiro Eduardo Martini e pelos zagueiros, mas não por Leonardo Silva. O zagueiro desviou para a meta vazia e fez o primeiro gol dele no Brasileirão. O defensor quase marcou o segundo, aos 46, ao aproveitar falha da defesa, mas chutou prensado.

Gol no fim salva o Avaí da derrota em casa

Na volta do intervalo, o Avaí reapareceu mais ofensivo, principalmente pela maior mobilidade de seus homens no meio-campo. A primeira boa oportunidade surgiu aos seis minutos. Fabinho Capixaba fez boa jogada pela direita e cruzou. Livre na pequena área, o zagueiro Emerson subiu de cabeça, mas não acertou em cheio e levou os torcedores presentes na Ressacada ao desespero.

Pouco tempo depois, aos oito minutos, os catarinenses empataram. Eltinho avançou pela esquerda e deu belo passe na entrada da área para o volante Léo Gago, que chutou de bico, rasteiro, no canto esquerdo de Fábio. A igualdade fez as equipes se abrirem em busca do segundo gol. Melhor para o Cruzeiro. Aos 15 minutos, a Raposa voltou a ficar em vantagem. Jonathan disparou pelo lado direito e cruzou com precisão na segunda trave para o volante Fabrício desviar no contrapé de Eduardo Martini: 2 a 1.

Para tentar fazer a equipe reagir, o técnico Silas sacou o zagueiro Augusto e colocou o lateral-direito Medina, revelação das categorias de base, para dar mais velocidade ao sistema ofensivo. Aos 31, após cruzamento da esquerda, o zagueiro Emerson forte, mas errou o alvo e desperdiçou.

Mais cauteloso, o Cruzeiro passou a jogar nos contra-ataques. A equipe por pouco não fez o terceiro, aos 36. O garoto Diego Renan arriscou de fora da área, a bola desviou em um marcador e quase caiu no canto direito do goleiro rival. Nos minutos finais, o Avaí partiu para o desespero. Silas sacou o volante Ferdinando e colocou o atacante Caio. Aos 46 minutos, veio o empate. Após lançamento para o ataque, Muriqui ajeitou com o peito, e Cristian bateu colocado no canto esquerdo de Fábio.
 

 

globoesporte.com