Passada toda a primeira fase da Taça Guanabara, o Flamengo fez o seu papel, classificou-se para a semifinal como líder do Grupo B e segue invicto. Motivo de sobra para a tranquilidade reinar na Gávea se não fosse um “detalhe”: os salários atrasados.

 

Após o empate por 1 a 1 com o Botafogo, domingo, no Maracanã, Cuca admitiu que a situação pode trazer prejuízos para a equipe nas decisões que terá pela frente.

 

– É uma situação delicada. Eu trabalho no time que tem a maior torcida do país e do mundo. Se falar mentira, não é legal. Lógico que o salário atrapalha. Mas não é só no Flamengo. Tenho tido dificuldade de mobilização e isso tem influência. Só que a diretoria está tendo a maior vontade de sanar este problemas. Fomos sinceros com o Marcelinho. Para uns faz falta, para outros não.

 

O treinador, no entanto, disse que o atraso não é justificativa para as atuações nada convincentes da equipe na temporada. Apesar de repetir que há o desconforto.

 

– Vamos nos ajudar mutuamente. Não é isso que faz a gente não jogar bem, mas tem algum fundamento.

 

O Flamengo deve ao elenco o 13º salário, além de luvas aos jogadores que renovaram o contrato recentemente ou foram contratados. Por conta de acordo com o elenco, o mês de janeiro só vence no próximo dia 25. De acordo com a diretoria, o clube pagará suas dívidas com os atletas até o fim deste mês.

 

globoesporte.com

 

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

São Paulo supera o Corinthians e Fla vence mais uma no Brasileirão

No clássico entre as duas melhores defesas do Brasileirão, Corinthians e São Paulo fizeram uma partida sem grandes emoções e que apenas a bola parada ou um lance casual poderia…