A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Atlético-MG bate The Strongest

 A exemplo da semana passada, em São Paulo, o The Strongest exigiu muito de seu adversário brasileiro, mas como aconteceu diante do Tricolor, foi derrotado no segundo tempo. Com uma assistência e um gol de Ronaldinho Gaúcho, em cobrança de pênalti, após desperdiçar três seguidos, o Atlético-MG venceu por 2 a 1, no Independência, na noite desta quinta-feira. O triunfo manteve o time atleticano com aproveitamento de 100% e o fez disparar na liderança do Grupo 3, com nove pontos, cinco a mais do que o time paulista, vice-líder, com quatro.

O Atlético-MG entrou em campo sabendo que um empate o manteria isolado na liderança do Grupo 3, por causa do empate, em 1 a 1, entre São Paulo e Arsenal Sarandí, no Pacaembu, mais cedo. Mas o time atleticano buscou desde o início a vitória para chegar aos nove pontos em três jogos. Durante boa parte do jogo a equipe atleticana esbarrou na defesa boliviana, que dificultou o triunfo alvinegro no ‘caldeirão’ do Independência. Com paciência, o Atlético obteve o triunfo.

A torcida do The Strongest compareceu ao estádio. Dez torcedores, alguns deles uniformizados, ocuparam o pequeno espaço destinado ao time visitante, na parte superior das cadeiras no estádio do Horto. Um deles pendurou a bandeira do clube visitante na grade. Em número muito menor do que a torcida mandante, os torcedores bolivianos alternaram momentos de desânimo com outros de entusiasmo nas cadeiras do Independência.

A torcida atleticana sofreu em um jogo que imaginava ser mais fácil. Mas, Ronaldinho Gaúcho foi novamente decisivo, como havia acontecido nos dois jogos anteriores, vitória sobre São Paulo e Arsenal, por 2 a 1 e 5 a 2. O Atlético-MG fez o seu dever de casa e poderá jogar com mais tranquilidade contra o mesmo adversário na próxima quarta-feira na altitude de 3.600 metros de La Paz. Para o São Paulo, a apertada derrota do Strongest o manteve na vice-liderança, com um ponto a mais que o time da Bolívia.

O primeiro tempo começou com pressão total do Atlético-MG, que em apenas 3 min já tinha cobrado quatro escanteios. O The Strongest fazia duas linhas de quatro jogadores na marcação, mas ensaiava contra-ataques. Bernard, que foi dúvida até momentos antes do jogo, por causa das consequências de uma crise de amigdalite, não conseguia entrar no jogo.

Já Ronaldinho Gaúcho, em duas assistências precisas, aos 16 min e 17 min, deixou Diego Tardelli e Jô, respectivamente, em ótimas condições para abrir o placar, o que só não aconteceu por causa das intervenções do goleiro Vaca, que se destacou no começo da partida, bastante disputada no estádio Independência. Aos 20 min, o time boliviano também desperdiçou grande oportunidade, mostrando-se vivo no jogo.

Leandro Donizete perdeu a bola e possibilitou contra-ataque, puxado por Reina, que levou vantagem sobre Leonardo Silva e cruzou para Pablo Escobar, livre, na área atleticana, tocar a bola para fora. Os atleticanos custaram a se recuperar do susto e a partida teve momentos de equilíbrio. O The Strongest se armava para aproveitar os espaços cedidos pelo seu lado, o direito, com a movimentação por ali de Reina.

Quando a bola passou pelo goleiro Vaca, apareceu o zagueiro Bejarano para evitar o gol, quase em cima da linha, após chute de Jô. A torcida atleticana seguia tentando empurrar o time, apesar da dificuldade para chegar ao gol. Apesar disso, o primeiro tempo terminou no empate em 0 a 0, com o Atlético-MG parando no fechado sistema defensivo boliviano. “A gente sabia que eles viriam jogar fechados, temos que ter mais paciência e tocar a bola mais rápido”, afirmou Jô, no intervalo.

Os dois times voltaram com as mesmas formações. E o torcedor atleticano levou outro susto logo no primeiro minuto, quando Mendez finalizou, após cobrança de escanteio feita por Pablo Escobar, mas Victor fez a defesa firme. A resposta atleticana aconteceu aos 10 min, quando Diego Tardelli fez boa jogada pela direita, cruzou e Bernard, livre, mandou a bola na trave.

No minuto seguinte, no entanto, o Atlético-MG chegou ao gol. Ronaldinho Gaúcho da esquerda cruzou, a bola resvalou em um jogador adversário e ficou para Jô mandar bola nas redes do Strongest. Em desvantagem, o time visitante saiu mais para o jogo e Escobar teve chance para empatar. Aos 20 min, Tardelli fez o segundo gol, que foi anulado por impedimento. Oito minutos depois, Ronaldinho Gaúcho converteu pênalti sofrido por Marcos Rocha, após passe dele, e fez 2 a 0. Depois disso, o alvinegro mineiro conseguiu administrar a vantagem. Aos 45 min, o time boliviano diminuiu, com gol de Melgar, após cobrança de escanteio.

 

UOL

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe