A Paraíba o tempo todo  |

Aldeone insinua que o Atlético-PB “abriu” para o Botafogo-PB e diz que Treze não ganhará no tapetão

Apesar da vitória por 4 a 0 sobre o Auto Esporte-PB, na quarta-feira, o presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, disparou a sua metralhadora giratória de críticas: contra a arbitragem da partida no Marizão; contra o Atlético-PB, que, segundo ele, “entregou” o jogo para o Botafogo-PB, em partida que terminou 7 a 0 para o Belo e que evitou que o Dino se classificasse direto às semifinais do Campeonato Paraibano Pixbet 2022; e contra o Treze, adversário do Alviverde na repescagem do próximo domingo — Aldeone já avisou que estará atento a qualquer tentativa do Galo de conquistar a vaga “no tapetão”.

 

O Sousa iniciou a última rodada da primeira fase na liderança do Grupo A, posição que, caso fosse mantida ao fim dos 90 minutos, levaria o time às semifinais de forma direta e, de quebra, garantiria uma vaga na Série D de 2023. Mas, mesmo com a goleada por 4 a 0 aplicada sobre o Auto Esporte-PB, a equipe ficou na segunda posição da chave graças à esmagadora vitória do Botafogo-PB contra o já rebaixado Atlético de Cajazeiras, no Almeidão.

 

Após a partida, a uma emissora de rádio de Sousa, Aldeone Abrantes não poupou adjetivos ao criticar a postura da arbitragem no Marizão, liderada por Josimarques Domingos, e, sem citar diretamente o nome do Atlético-PB, mas se referindo ao Trovão Azul como “time rebaixado”, afirmou que os episódios que deixaram a equipe sertaneja fora das semifinais do estadual foram uma “indecência”.

 

— Não é possível que aconteça o que aconteceu hoje aqui no Marizão. Lá em João Pessoa, foi uma indecência. Eu me recuso até a falar no nome, porque é uma equipe que tem tradição, que representa uma cidade e se prestou a esse desserviço, a essa vergonha que vai ficar para a história deles. O Sousa está classificado, vai jogar domingo contra o Treze, e eu espero que venha uma arbitragem de respeito para apitar o nosso jogo. Ninguém pode achar que domingo vem para o Marizão para ganhar no tapetão. Respeitem a torcida, o Sousa Esporte Clube e a cidade. Não podemos ver esse espetáculo deprimente que vimos hoje aqui se repetir — pontuou Aldeone.

 

Engana-se quem pensa, no entanto, que apenas para a arbitragem e para o Atlético-PB foram direcionadas as críticas de Aldeone. O Auto Esporte-PB e o técnico Reginaldo Sousa foram severamente criticados pelo presidente do Dinossauro, que acusou os atletas alvirrubros de retardarem o andamento da partida para, supostamente, favorecer o Botafogo-PB, que, com o resultado construído no Almeidão, estava assumindo a ponta da tabela.

 

Quem também foi duramente criticado foi o técnico Reginaldo Sousa, campeão paraibano com o Dinossauro em 2009, que, para o mandatário alviverde, perdeu todo o prestígio que tinha com o clube, dado o suposto comportamento antidesportista de sua equipe.

— Acho que o STJD e a FPF-PB deveriam pegar os vídeos desse jogo. O Auto Esporte-PB era para ser punido porque os caras estavam fazendo jogo de acordo com o resultado de João Pessoa. Não jogaram nem por eles. Agora muito me envergonha o técnico, um cara que teve uma história dentro do Sousa, mas que perdeu todo o meu respeito a partir de hoje. Se o Auto Esporte-PB tivesse vindo jogar por ele, pelo resultado dele, ok. Mas não, vieram jogar por outro resultado. O time perdendo por 2 a 0, 3 a 0, se deitando no chão o tempo inteiro, fazendo o antijogo, de olho no placar de João Pessoa. Foi vergonhoso o que aconteceu aqui. O Sousa jogou contra a indecência que houve na capital, a indecência do Auto Esporte-PB aqui e com uma arbitragem de péssima qualidade. A nota que dou para a arbitragem é três ou dois — afirmou.

 

Polêmicas à parte, o Sousa agora volta as suas atenções para a partida do próximo domingo, quando, às 16h, no Estádio Marizão e diante de sua torcida, vai medir forças com o Treze em partida que vale vaga nas semifinais. Em caso de vitória, o Dino avança para encarar o Campinense e reeditar a última final do estadual. Se a partida terminar empatada nos 90 minutos, o confronto contra o Galo da Borborema seguirá para a prorrogação e, em caso de permanência da igualdade no marcador, para os pênaltis.

 

GE

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      14
      Compartilhe