Por pbagora.com.br

Serão 1.683 estudantes contemplados até o restabelecimento das atividades presenciais.

A Câmara Superior de Gestão Administrativo-Financeira do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) aprovou – nessa quinta-feira, dia 25, em reunião extraordinária por videoconferência -, a regulamentação do Auxílio Emergencial de Acolhimento (AEA) que beneficia estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, com renda média per capita mensal de 1,5 salário mínimo, durante a pandemia Covid-19.

O benefício se destina aos estudantes cadastrados nos programas de residência e restaurante universitários, que foram suspensos com a paralisação das atividades presenciais. Serão creditados R$ 350 para os alunos comensais residentes e R$ 300 para os não residentes.

O reitor Vicemário Simões afirmou que a resolução aprovada tem a essência do compromisso institucional de garantir a permanência desses estudantes. “Não negamos que contas e contas foram refeitas, enquadrando os valores ao orçamento disponível”, comentou, afirmando que a Reitoria e Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários (Prac) promoveram o melhor possível em referência a valores.

Serão 1.683 estudantes contemplados com o AEA até o restabelecimento das atividades presenciais.

(Ascom/UFCG)

Notícias relacionadas

Inscrições para transferência voluntária para a UEPB vão até 24 de maio

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou edital de seleção referente ao processo de admissão por transferência voluntária do semestre 2021/1. O período de inscrições está…

Aprovados na 1ª fase do Revalida precisam se inscrever para 2ª fase

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou o edital com cronograma e diretrizes da segunda etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos…