Por pbagora.com.br
 
 

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) realizou, na tarde desta quinta-feira (5), a primeira solenidade híbrida de Colação de Grau Especial para os formandos do semestre letivo 2020/1. A assembleia solene teve essa característica por possibilitar a participação dos formandos tanto em caráter presencial, como também de forma remota. A cerimônia aconteceu no hall da Central de Integração Acadêmica, no Câmpus de Bodocongó, e reuniu estudantes dos cursos de Odontologia de Campina Grande e Araruna, além de Química Industrial, Pedagogia, Geografia e Física, estes localizados no Câmpus I da Instituição.

O ineditismo de uma colação de grau que reunisse os formandos presencialmente e virtualmente só foi possível devido ao planejamento e respeito aos protocolos de prevenção e biossegurança, seguindo as normas de higienização das mãos com álcool, distanciamento social e uso obrigatório de máscara, em prevenção à Covid-19, bem como o oferecimento de uma estrutura virtual para que os formandos também participassem da solenidade. Para confirmarem seu compromisso com a profissão que escolheram, os estudantes fizeram o juramento a partir da leitura da formanda Bruna Dantas da Silva, do Curso de Odontologia do Câmpus VIII.

O reitor da UEPB, professor Rangel Junior, parabenizou os formandos pela conquista, reconheceu os esforços que todos fizeram durante a formação para que conseguissem chegar até esse momento e também lembrou da missão que todos terão a partir de agora. Uma vez formados, integrando o mercado de trabalho, Rangel relembrou o papel que todos têm para a construção de uma sociedade melhor, mais justa e preparada para enfrentar os desafios do momento, sem deixar de lado o foco na tomada de decisão de forma racional. Além de congratulá-los, o reitor da UEPB deixou para os formandos uma mensagem de esperança e reforçou a lembrança do caminho ético que todos devem percorrer.

“Esta é uma solenidade completamente atípica, diferente de tudo que vivenciamos na Universidade até hoje. Isso é o retrato fiel do tempo que estamos vivendo. Precisamos pensar sobre as formas como nos relacionamos com a natureza e socialmente. O que estamos experimentando agora é resultado da ação humana sobre a natureza. Ao mesmo tempo que atingimos patamares muito elevados de desenvolvimento tecnológico, estamos vendo cada vez mais pessoas entrando em um novo ciclo de miséria e a humanidade precisa dar respostas a tudo isso. Uma universidade tem que buscar ser a vanguarda do seu tempo, dando respostas aos problemas da humanidade. E foi nesse momento de uma crise grandiosa que estamos enfrentando, que mais se mostrou necessária a ação da ciência. Deixo a todos vocês meu abraço, uma mensagem de esperança, colocando os pés na racionalidade. Busquem sempre a razão para guiar as vossas ações, busquem ser felizes, mas também realizem um bem maior para a vida de cada pessoa que vocês tenham contato de forma profissional”, disse o reitor Rangel Junior.

O pró-reitor de Graduação da UEPB, professor Eli Brandão, reforçou esse momento de conquista de todos os formandos, mas também fez questão de lembrar de todas as famílias que perderam um ente querido nesse período de pandemia. Eli destacou que as solenidades especiais de Colação de Grau não têm um paraninfo, pela excepcionalidade do evento, e que por isso foi decidido prestar uma homenagem aos servidores e estudantes da UEPB que morreram vítimas da Covid-19. O pró-reitor também lembrou que a PROGRAD dará prosseguimento às colações de grau, bem como seguirá reconhecendo a conclusão do curso daqueles alunos que cumprirem todas as atividades obrigatórias de sua formação.

“Estamos vivendo um momento que, de um lado, temos a celebração, mas que, de outro, a universidade faz uma prestação de contas à sociedade por suas atividades de ensino e de formação de profissionais. No contexto dessa pandemia, que afeta o mundo inteiro, nós decidimos desde o início seguir um princípio, que era ter a consciência que nesse contexto não é possível realizar tudo o que é necessário, contudo, também conscientes de nossa missão, nós firmamos um compromisso para realizar tudo que for possível, observando a legislação, garantindo biossegurança e o alcance dos objetivos de aprendizagem. E o nosso foco foi buscar minimizar os efeitos da pandemia combatendo a retenção e a evasão, ao mesmo tempo buscando promover o sucesso acadêmico daqueles que conseguiram realizar a integralização dos seus cursos. Busquem o crescimento pessoal e profissional a partir do lugar que cada um de vocês ocupa para contribuir para que tenhamos uma sociedade melhor”, desejou Eli Brandão.

Para a cerimônia de conferência do grau acadêmico, o formando Raimundo Euzébio da Costa Neto, do Curso de Odontologia, do Centro de Ciências, Tecnologia e Saúde (CCTS), representou todos os estudantes. Ele recebeu o grau do pró-reitor de Graduação da UEPB, professor Eli Brandão. Também participaram dessa solenidade de Colação de Grau Especial do semestre 2020.1, o diretor do CCTS, professor Manuel Antônio Gordón-Nuñes, e o coordenador do Curso de Odontologia do Câmpus VIII, professor Fernando Aires Júnior.

Assessoria

 
 
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Defensoria Pública da União pede direito de protesto para estudantes na UFPB

A Defensoria Pública da União (DPU) recorreu no dia de ontem (02), ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), pedindo a revogação da liminar que determinou uma nova reintegração…

“A gente respeita a gravidade do coronavírus”, diz diretora que teve permissão para voltar às aulas presenciais

A Justiça da Paraíba autorizou, em caráter liminar de urgência, que mais uma escola particular de João Pessoa volte às aulas presenciais. A autorização, da juíza Aylzia Fabiana Borges Carrilho,…