A Paraíba o tempo todo  |

Sindicato admite acionar Ministério Público contra contrato de Ricardo com SP Alimentação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Após as declarações do prefeito Ricardo Coutinho PSB) afirmando que não vai suspender contrato com a SP Alimentação Ltda, responsável pela distribuição das merendas na rede municipal, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de João Pessoa (Sintem –JP) informou que após a oficialização da decisão do prefeito irá solicitar do Ministério Público uma fiscalização do contrato da prefeitura com a empresa paulista, bem como a utilização dos recursos advindos do Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação.

 

Na última sexta- feira (13), foi realizada uma assembléia pelo Sintem – JP, onde ficou decidido encaminhar uma nota à prefeitura de João Pessoa cobrando suspensão do contrato com a SP Alimentação e o fim da terceirização dos serviços de merenda escolar adotada pela Secretaria de Educação do Município, para que as próprias escolas formem suas comissões de licitação.

 

O encaminhamento da nota está previsto para acontecer no máximo até amanhã (17). O professor Daniel de Assis, presidente do Sintem –JP, informou que ainda não conseguiram manter contato com a prefeitura para marcar a data certa da entrega. Mas acrescenta que só após a oficialização das declarações do prefeito Ricardo Coutinho (PSB), é que a categoria irá se manifestar. “Até agora não tem nada oficial, mas se na entrega da nota de suspensão da licitação for oficializada a decisão do prefeito de continuar o contrato com a SP Alimentação Ltda, vamos encaminhar um ofício para o MP, solicitando uma fiscalização na prefeitura”, afirma Daniel.

 

A maior preocupação da categoria é com a centena de demissões de merendeiras prestadoras de serviço que acontecerá, caso a decisão do prefeito permaneça na continuação do contrato com a SP Alimentação.

 


Redação PB Agora 

 

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe