Por pbagora.com.br

Os candidatos aprovados para as bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos ( Prouni ), referente ao primeiro semestre do ano de 2020, têm até esta terça-feira, dia 11, para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição, junto às instituições de ensino. A oferta de 252.534 bolsas neste ano é recorde para um
primeiro semestre. O sistema registrou mais de 1,5 milhão de inscrições.

Documentação para matrícula Prouni 2020.1

Os documentos para realizar a matrícula no Prouni devem ser apresentados pelo candidato devem ser originais.

Lembrando também que o coordenador responsável da instituição pode solicitar outros documentos eventualmente julgados necessários à comprovação das informações. Confira abaixo quais são exigidos:

• documentos de identificação;

• comprovantes de residência;

• comprovantes de rendimentos;

• comprovante de separação, divórcio ou óbito dos pais;

• comprovante de pagamento de pensão alimentícia;

• comprovantes de ensino médio;

• comprovante de professor da educação básica, quando for o caso;

• comprovante de deficiência, quando for o caso.

2º chamada Prouni 2020.1

O programa ainda conta com uma segunda chamada do processo seletivo, com resultado previsto para ser divulgado em 18 de fevereiro. Nesse caso, os selecionados deverão apresentar os documentos para comprovar as informações até o dia 28. Ao final das duas chamadas, as bolsas eventualmente não preenchidas poderão ser
ocupadas por participantes da lista de espera.

Quem pode participar do Prouni

Para participar do processo seletivo do Prouni é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ) mais atual e obter uma nota de corte mínima de 450 pontos na soma das provas objetivas e maior que zero na redação. A modalidade de bolsa irá depender da renda familiar do candidato, sendo renda familiar bruta mensal
per capita de até 1,5 salário mínimo para bolsa integral e de até 3 salários mínimos para as bolsas parciais.

Outros critérios para candidatura ao Prouni são:

• ter cursado o ensino médio em escola pública;

• ter cursado o ensino médio em escola privada, na condição de bolsista integral;

• ter alguma deficiência;

• ou ser professor do quadro permanente de uma escola pública.

*Com informações do Ministério da Educação.
Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ADUFCG pede na justiça suspensão de regime acadêmico extraordinário

A Associação dos Docentes da Universidade Federal de Campina Grande – ADUFCG está movendo uma ação civil pública solicitando a suspensão, através de uma liminar, e a nulidade da resolução…

MEC divulga lista dos selecionados na segunda chamada do Prouni

Neste semestre, serão ofertadas 167.780 bolsas em 1.061 instituições particulares de ensino superior   A consulta dos selecionados na segunda chamada para o Programa Universidade para Todos (Prouni) será liberada…