João Pessoa, Guarabira, Mamanguape, Patos, Sousa, Cajazeiras, Condado e Princesa Isabel vão receber o movimento #SeLigaNoEnem, neste sábado (29). O evento de preparação para o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) vai acontecer no Centro de Formação de Educadores, em João Pessoa; na Escola Cidadã Integral Nossa Senhora do Bom Conselho, em Princesa Isabel; Escola Cidadã Integral Técnica Nicea Claudino, em Cajazeiras; Escola Cidadã Integral Mestre Júlio Sarmento, em Sousa; Escola Cidadã Integral Técnica Monsenhor Emiliano de Cristo, em Guarabira; Escola Cidadã Integral Monsenhor Manuel Vieira, em Patos; Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Trajano Pires, em Condado e Escola Cidadã Integral Técnica João da Matta Cavalcanti, em Mamanguape. 

A programação em João Pessoa começa às 8h e vai até às 13h. Nas demais cidades, o evento ocorre até às 16h. A mobilização e motivação dos estudantes da Rede Estadual de Ensino em preparação para o Enem, o #SeLigaNoEnemPB, conta com oficinas temáticas, práticas laboratoriais, orientação de estudos, e educação emocional de forma lúdica com o objetivo apoiar os estudantes em seu projeto de vida.

O movimento foi lançado em maio deste ano, em João Pessoa, e desde então envolve todas as Gerências Regionais de Educação. Entre maio e agosto, mais de 7 mil alunos participaram das edições de João Pessoa, Campina Grande, São Bento, Itaporanga, Itabaiana, Cuité e Monteiro.

Nesta reta final, serão mais 8.200 estudantes de toda Paraíba em ações simultâneas de preparação para avaliação que acontecerá em novembro, com o objetivo de possibilitar o acesso dos estudantes da Rede Estadual de Ensino à universidade.

 

Secom

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após erro na correção do Enem 2019, participantes temem perder vagas nas federais

A apreensão dos candidatos a uma vaga no ensino superior aumentou desde que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, reconheceu no sábado (18) que houve “inconsistências” na correção dos gabaritos…