Por pbagora.com.br

Faltam menos de 20 dias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece nos dias 17 e 24 de janeiro. Para muitos candidatos, a proximidade das provas é sinônimo de ansiedade e dúvida sobre o ritmo de estudos nessa reta final. Vale a pena passar horas estudando semanas antes da prova? Para responder a essa questão os especialista Renato Pellizzari, coordenador de vestibular e Marco Viana, diretor de um colégio na capital, separam algumas metas para que você, candidato, consiga passar os próximos dias estudando de forma mais planejada e tranquila.

Segundo Renato Pellizzari, os candidatos devem focar no preparo físico e mental nas semanas antes do Enem. É importante dar subsídios para que o corpo e a mente aguentem o esforço. O preparo diferencia um bom candidato de um candidato excelente. “O Enem é uma maratona. É importante ter ritmo, concentração. O conhecimento, sozinho, não garante isso tudo”, argumenta Pellizzari.

Para se dar bem na prova, é essencial conhecê-la muito bem. Por isso, este é o momento de refazer provas anteriores, especialmente a partir de 2009, quando o Enem adotou o formato atual. Pellizzari explica que o exame tem questões fáceis, médias e difíceis. Ao refazer as provas, é importante respeitar a ordem das questões, assim é possível entender a lógica do exame. “A Teoria da Resposta ao Item busca traçar um perfil das habilidades do aluno, por isso, um acerto na questão difícil só vale se a média e a fácil estiverem corretas também”.

Dúvidas costumam surgir ao revisitar as provas, o que deve ajudar o aluno a identificar o que merece mais atenção na reta final dos estudos. “Os alunos percebem o que mais cai no exame e principalmente onde erram mais”, conta o professor. Para ele, é válido fazer grupos de estudo com os colegas para resolver as dúvidas, já que os professores costumam estar ocupados nas semanas que antecedem o vestibular. “Buscar os colegas é uma ótima opção, ainda mais nesta reta final. O espírito de equipe ajuda muito”.

“Uma boa redação é fruto de muito treino e leitura”. De acordo com o professor, artigos de opinião e cartas dos leitores presentes em jornais e revistas podem auxiliar os candidatos na elaboração de propostas de solução, uma competência da redação do Enem em que muitos candidatos têm dificuldade. “A redação é a única prova em que é possível alcançar mil pontos. Não dá para bobear”, afirma. Não deixe para ler notícias na última hora, fique em dia com os assuntos atuais, que costumam ser cobrados nas provas.

Já para Marco Viana, esse é um momento de revisar tudo que foi estudado ao longo do ano e não de correr atrás do tempo perdido. “A preparação para o Enem é algo feito ao longo do ano e, por isso, agora é o momento de revisar com tranquilidade o conteúdo visto durante o ano e tirar dúvidas. Não é aconselhável tentar absorver uma grande quantidade de temas em poucas semanas,” explica.

Redação

Deixe seu Comentário