Por pbagora.com.br

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) prorrogaram até o dia 12 de julho, a suspensão das aulas.
Diante desse quadro, o reitor da UFCG Vicemário Simões e da UEPB, Rangel Júnior, explicaram em entrevista a Rádio Cariri FM, os motivos da decisão tomada após uma reunião por videoconferência, na última sexta-feira, 05.

O reitor da UFCG destacou que uma nova reunião foi agendada para o dia 03 de julho para reavaliar a decisão.

– Já agendamos uma nova reunião para o dia 03 de julho, para que possamos analisar como estará a situação do nosso Estado em relação à pandemia do coronavírus- disse.

Além disso, na reunião devem ser discutidas as estratégias que estão sendo colocadas em prática por cada uma das instituições.

“Vamos socializar como faremos a acolhida dos alunos e também de todos os profissionais das instituições”, disse.

Já o reitor da UEPB, Rangel Júnior, disse que os reitores sempre pensaram em proteger a comunidade acadêmica durante a pandemia, visto que a prioridade é a preservação da vida.O objetivo de estender a suspensão das atividades é justamente para garantir a segurança em saúde da comunidade universitária, de modo a evitar concentração de pessoas e, com isso, prevenir a infecção pelo novo coronavírus.

“Sempre pensamos em como proteger a comunidade acadêmica e preservar seus direitos e interesses, principalmente, no tocante à preservação da vida”, afirmou.

Conforme o reitor, as recomendações emitidas pelos profissionais de saúde são de muita importância para todos.

Rangel também destacou as ações que já foram desenvolvidas pela instituição para combater a disseminação do novo coronavírus.

A UEPB atualmente, tem atuado com assistência psicológica para os profissionais da saúde, bem como na produção de equipamentos de proteção individual (EPIs).

– O que fizemos agora, além do trabalho regular de enfrentamento à Covid-19, foi uma tentativa de fortalecer estes laços com a comunidade. Mas, principalmente, no sentido de cumprir um papel essencial que a universidade tem, que é dar respostas a problemas sociais no que se refere a inovação, produção de equipamentos, dispositivos e protocolos que venham a resolver problemas da população. Foi isso que fizemos, recentemente, com a pandemia da Covid-19 – concluiu.

As instituições, de forma conjunta, trabalharão, ainda, nas próximas semanas, na elaboração de um protocolo único, debatido com autoridades sanitárias e de saúde, para ser aplicado quando do retorno das atividades presenciais. Participaram da videoconferência que recomendou a prorrogação da suspensão das atividades nas IES os gestores da UEPB, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), da Unesc, Unifacisa, Uninassau, Faculdade Cesrei, Faculdade Rebouças e Faculdades Integradas de Patos (FIP).

SL
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Projeto de leitura e escrita aplicado em escolas da Rede Estadual é finalista no Prêmio Jabuti

O projeto de leitura e escrita ‘Desengaveta Meu Texto’, idealizado pela professora de Língua Portuguesa da Rede Estadual, Patrícia Rosas, é finalista na edição 2020 do Prêmio Jabuti, considerado o maior prêmio…