Por pbagora.com.br

A professora Célia Regina, pró-reitora de Gestão de Pessoas da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e pré-candidata à Reitoria da instituição, garantiu em entrevista realizada nesta quarta-feira (23), na Rádio Campina FM, que a sua pré-candidatura tem princípios fundamentados na assistência estudantil, autonomia e na transparência dos recursos públicos da Instituição.

A professora disse que pretende ser Reitora da UEPB para continuar construindo políticas universitárias que assegurem a eficiência, a responsabilidade na administração dos recursos, para que essas políticas favoreçam as relações éticas e de transparência entre todos da Instituição. Célia Regina observou que a sua pré-candidatura ao lado da professora Ivonildes Fonseca, do Centro de Humanidades (CH), foi escolhida de forma democrática e quase que unânime, como  resultado de uma construção coletiva, e que teve como respaldo a dedicação e os serviços prestados por elas na UEPB.

Ela disse que tem uma trajetória acadêmica de 26 anos na UEPB e que quer ser eleita reitora para continuar o trabalhado do atual reitor, professor Rangel Junior. A professora lembrou que toda a sua vida dedicada a Instituição sempre foi alicerçada na ética, no compromisso e no zelo com a coisa pública.

– Recebi a indicação com muita emoção e fiquei surpresa com tantas manifestações em prol do meu nome, mas também com imensa responsabilidade de continuar o trabalho brilhante que Rangel desenvolve. Quero ser reitora porque acredito que posso contribuir na ampliação e consolidação dos avanços que conquistamos nesta gestão como: transparência, democracia interna, modernização dos processos e práticas sustentáveis na racionalização dos processos administrativo. Sabemos que após essa pandemia teremos um desafio muito grande e estamos dispostos a garantir todo o apoio psicológico necessário – disse.

Com vasta experiência na UEPB, Célia Regina disse que está preparada e confiante de que a comunidade universitária vai escolher o seu nome para conduzir os destinos da Instituição a partir de dezembro deste ano. Ela acrescentou que além dos princípios fundamentados na autonomia e na transparência da Universidade, a carta de intenções da chapa também está fundamentada na fomentação de uma maior assistência estudantil, nos princípios democráticos, no diálogo e no respeito com as diversidade expressas no âmbito universitário.

Célia disse ainda que tanto ela, como a professora Ivonildes Fonseca, estão prontas para unir toda a Instituição para o enfrentamento dos desafios que virão, de forma criativa, democrática e responsável. “Porque nós temos experiência, aprendemos a vencer as dificuldades impostas pelas crises vivenciadas  pela  UEPB, como a quebra da autonomia e a escassez de recursos, por exemplo”, disse.

Severino Lopes

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prorrogadas inscrições para vagas gratuitas em cursos superiores do IFPB

Foram prorrogadas as inscrições para o novo Processo seletivo de Cursos superiores – PSCS 2020.2 do Instituto Federal da Paraíba -IFPB. O novo prazo vai até o dia 30 de…