Por pbagora.com.br

Uma pesquisa nacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na última sexta-feira (07), revela que o começo da atividade sexual da população adulta na Paraíba acontece, em média, aos 17,8 anos. Essa é a maior idade média do país, acima das identificadas no Nordeste e no Brasil, ambas de 17,3 anos.

No estado, para os homens essa estimativa é um pouco menor, de 16,6 anos, enquanto para as mulheres é maior, de 18,7 anos. A distribuição por grupo de idade indica que as pessoas que têm de 18 a 29 anos iniciaram a vida sexual mais cedo, com uma média de 16,3 anos. Por outro lado, no grupo de 40 a 59 anos esse indicador é de 18,2 anos e no de 60 ou mais é de 18,7 anos.

Segundo o levantamento, cerca de 93,1% dos habitantes adultos do estado já tiveram relações sexuais alguma vez na vida, o que representa 2,7 milhões de pessoas. Embora tenha ficado um pouco abaixo, o percentual foi similar aos observados nos resultados nacional (93,9%) e regional (93,4%). Além disso, 18,3% das pessoas, 386 mil, informaram utilizar preservativo em todas as relações sexuais que ocorreram nos 12 meses anteriores à data da entrevista.

O indicador foi o 2º menor do país, à frente apenas do verificado no Espírito Santo (18,1%). Na capital paraibana o índice era maior (24,6%), mas também inferior à média de todas as capitais (26,9%) e das do Nordeste (26,9%). O uso no estado foi mais comum entre homens (23%), do que entre mulheres (13%). Em relação às faixas etárias, foi mais observado na de 18 a 29 anos (30%); seguido pelas de 30 a 39 anos (18,5%); 40 a 59 anos (13%); e 60 anos ou mais (6,7%).

Redação com IBGE