Um jovem interno da Unidade Centro Educacional do Jovem (CEJ), de João Pessoa, recebeu prêmio de primeiro lugar em concurso de Poesia, durante Festival organizado pela Rede de Proteção Integral à Criança e Adolescente (Remar) e Rede Interinstitucional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes da Paraíba (Redexi), em parceria com órgãos do Poder Público e da Sociedade Civil Organizada. Mais três internos, dois do CEJ João Pessoa e um do Centro Educacional do Adolescente (CEA), de Sousa, também foram classificados entre os cinco melhores trabalhos nas categorias de poesia, redação e desenho.

O socioeducando I.K, declarou que teve muita satisfação em receber o prêmio de primeiro lugar na categoria Poesia. Disse que “era mais uma conquista na vida, mais uma chance de vida cumprida e que se tiver espaço fará mais poesias”.

N.A., que ficou entre os cinco melhores trabalhos na categoria Redação, disse que foi gratificante, se sentiu um cidadão e que pensou na sua família ao receber o diploma e o prêmio. “Com esse prêmio me senti hoje como um cidadão comum, como todo mundo. Ninguém olhou pra mim como um ladrão, nem criticou. Foi ótimo, foi o melhor dia! Minha ideia para o futuro é que eu tenha mais dias felizes na vida e que o crime não compensa!”, declarou o jovem interno.

Já o jovem J.C. falou que se sentiu muito importante com a premiação. “Eu me senti muito importante. É muito importante a gente ter uma oportunidade como essa. De estarmos aqui, não só lá dentro. Fico muito agradecido pelo que fizeram por mim. O importante mesmo é tá preparado pra sair dessa daí”, disse ele, que declarou, ainda, gostar de desenhar e pintar.

O presidente da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice Almeida (Fundac), Noaldo Meireles, parabenizou os jovens premiados no concurso e os professores que os tem preparado na Escola Cidadã. “Educar, oferecer oportunidade de crescimento e de visão da sociedade, através das letras, da cultura, para esses jovens é encaminhá-los para o exercício da cidadania digna, com respeito e abrindo novas perspectivas de vida”, destacou Noaldo Meireles.

A diretora técnica da Fundac, Waleska Ramalho, também parabenizou os jovens e falou do significado da premiação: “Esse é o momento onde a gente diz pra sociedade que sempre há possibilidades, onde tem a determinação, onde tem a vontade de fazer, onde tem o acreditar no ser humano, a gente sabe que tem possibilidades. São jovens que estão hoje privados de liberdade por um ato infracional e a perspectiva é de ressignificação desse ato, essa premiação só vem dizer que a ressignificação ela tem sentido e ela possível. São jovens que estão se destacando na poesia, na redação e no desenho. Então, a socioeducação é uma política que nós precisamos investir, acreditar e fazer a diferença em momentos como esse”, disse.

A diretora da Escola Cidadã Integral Almirante Saldanha, Tatiana Pinangé, enfatizou que os professores já vêm trabalhando a redação, os direitos da criança e do adolescente, a poesia, e o cordel com os jovens. “É fruto de um esforço muito grande que os professores vêm fazendo e os socioeducandos se sentem extremamente valorizados. Dizem não acreditar, que não sabia fazer isso, porque muitos nem vida escolar tinham antes de entrar no sistema da socioeducação. Muitos não acreditam quando a gente chega com o resultado. A poesia diz qual é a escola que eles gostariam de ter no futuro. De como eles estão conscientes do que é uma escola boa, porque hoje eles estão tendo acesso a essa escola de qualidade, têm consciência do que é uma escola de qualidade. Você vê o desenho do jovem, um desenho extremamente inclusivo, uma escola inclusiva, para todos. O teor da redação também é dizer aos professores que estejam preparados para lhes ouvir, porque é isso que eles têm acesso hoje, onde eles são os atores principais da escola. Então eles querem que a escola lá fora seja igual a essa”, destacou a diretora.

O secretário executivo da Rede de Proteção Integral à Criança e Adolescente (Remar), Lorenzo Delaini, explicou que o Festival faz parte da programação realizada no mês de outubro, junto com a Redexi e outros parceiros do Poder Público e Sociedade Civil Organizada, dando continuidade às atividades para lembrar os 29 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, que aconteceu em 13 de julho deste ano, quando foi lançada a Campanha “Quem protege Resiste” e que nesse mês da criança foi transformada em campanhas nas escolas e no Festival Resistir Sempre, Desistir Jamais!

“Junto com a Redex, que tem um projeto no mês de outubro, mês da criança, com a ideia de dizer: não é dando presente que se defende a criança, mas o presente é defender seus direitos, sua dignidade, veio a ideia desse festival: Resistir Sempre. Desistir Jamais! Resolvemos fazer esse festival e as outras atividades durante todo o mês de outubro e com a ajuda do Conselho da Criança e do Adolescente de João Pessoa e do Estado, Secretarias de Desenvolvimento Humano (Sedh), entre outros parceiros. Então, várias atividades foram feitas nas escolas, focando a questão da Educação, com concursos de poesia, redação, desenhos e, daí, trabalhamos o direito à Educação, com a pergunta: Que escola queremos?, que foram os temas dos trabalhos apresentados no festival”, observou.

Delaini disse que achou os trabalhos dos socioeducandos muito bons. “Muito bonito que eles participem. A gente luta muito para que o protagonismo juvenil seja mantido vivo também dentro das unidades, assim como nas escolas. Que bom que participaram desse evento! Os adolescentes, quanto mais ligação com outros movimentos, melhor para a sua visão de projeto de vida”, ressaltou ele.

Além dos certificados de ganhadores, os jovens receberam mochilas ofertadas pela Alpargatas e livros da Livraria e editora Paulus, empresas parceiras do Festival.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em João Pessoa: lista do MEC confirma escola Cívico-Militar na Paraíba

A Capital paraibana será um dos 54 municípios selecionados para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares no próximo ano. A lista foi divulgada nesta quinta-feira (21) pelo Ministério da Educação.…

Canadá é a escolha preferida de estudantes brasileiros, afirma pesquisa 

Vancouver e Toronto estão entre as cidades mais procuradas para fazer intercâmbio de inglês É muito comum que estudantes optem em realizar um intercâmbio para adquirir conhecimento, bem como viver…