Por pbagora.com.br

Mais de dois mil alunos ficam sem aula a partir de hoje no campus de Campina Grande do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Os protestos devem acontecer também no campus da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), onde os universitários decidiram ocupar um bloco.

As manifestações são contra modificações do ensino médio, por melhorias nas condições de estudos e de trabalho e ainda por reajuste salarial. A votação no IFPB foi realizada na semana passada durante uma assembleia. Dentre os 91 servidores presentes, 65 votaram a favor do movimento que é contra a reforma do ensino médio, o projeto ‘Escola sem partido’, dentre outros motivos.

O diretor do IFPB em Campina, José Albino, Albino disse que havia a perspectiva de encerrar 2016.2 em abril, mas com a nova greve, os alunos devem perder um ano inteiro. “O problema maior é quando se fala em alunos que querem chegar à universidade, porque o calendário de matriculas não espera que se encerre a greve”, disse.

 

Em tempo

 

Em João Pessoa, Capital da Paraíba, estudantes e funcionários do Campus I da Universidade Federal da Paraíba também aderiram à paralisação. No local apenas o portão que dá acesso a Reitoria está aberto. Os manifestantes colocaram faixas e cartazes com dizeres “Fora Temer”; “Ocupa UFPB”, “Lutar e Resistir”, entre outros.


Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

No Dia Nacional do Livro, veja a importância da leitura em família na construção da educação

A leitura estimula a memória e desperta a criatividade De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, o brasileiro lê, em média, cinco livros por ano. Destes, a…

UFPB realiza posse online de 70 novos técnico-administrativos

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), realizou essa semana a posse de 70 novos técnico-administrativos, que serão distribuídos para os quatro campi da universidade. A posse aconteceu em formato online…