Por pbagora.com.br

O secretário Estadual de Educação da Paraíba, professor Francisco de Sales Gaudêncio , participou neste fim de semana da I Reunião Ordinária do CONSED (Conselho Nacional de Secretários de Educação) de 2009, em Teresina, Piauí. Um dos temas abordados no encontro foi relativo à Gestão de Sistemas de Ensino.

Na ocasião Sales Gaudêncio, foi eleito para a Junta Fiscal do Consed para o Biênio 2009-2010 juntamente com Gedeão Timóteo Amorim, secretário de Educação do Amazonas; Francisco de Márcia Valéria Lira Santana, secretária de Educação de Alagoas; e pelos suplentes: Haroldo Corrêa Rocha, secretário de Educação do Espírito Santo; José Luiz da Silva Valente, secretário de Educação do Distrito Federal; e Yvelise Freitas de Souza Arco-Verse, secretária de Educação do Paraná

Em entrevista exclusiva na noite deste sábado ao PB Agora, o secretário Sales Gaudêncio revelou que as políticas públicas de educação deveriam ser permanentes. “O grande momento da educação na Paraíba é reduzir a taxa de analfabetismo e política de implementação na formação de professores” adiantou o Secretário de Educação da Paraíba.

Para Sales , todas as ações têm que estarem voltadas para um único assunto que é a melhoria da qualidade de ensino que dependem exclusivamente dos seguintes pontos: “Aluno na escola com atividades que mantenham este aluno dentro dela. Para isso a escola tem que ter boa qualidade física e professores com formação continuada e permanente. A escola tem que ter qualidade, e para ter qualidade é preciso ter professor, formação e o apoio da sociedade na construção da escola permanente”, declarou.

De acordo com o secretário, hoje um dos grandes problemas da educação, tem a ver com a distorção idade-série dos alunos no atual cenário da educação pública brasileira. No período de uma década a queda nos índices de distorção variaram de 10% a 30% a partir de medidas implementadas pelo Mec e pelas secretarias de educação. A partir de 2001 embora os índices de distorção ainda fossem elevados o número de matriculas em classes de aceleração começaram a diminuir significativamente. “Os alunos mudam de idade, mas não mudam de série. Estes são uma dos grandes problemas que teremos que atacar”, ponderou Gaudêncio.

Perguntado sobre o atual quadro da educação pública na Paraíba, se comparado há 6 anos quando ele era o então secretário, Sales foi enfático: “Quero dizer a você que existem problemas de 6 anos que continuam do mesmo jeito: Evasão escolar, taxa de analfabetismo. Vejo que do tempo em que fui secretário para hoje, o processo não foi continuado. É preciso urgentemente acelerar essas implementações para melhorar a qualidade de ensino”, finalizou o secretário Estadual de Educação da Paraíba, Francisco Sales Gaudêncio.
 

Clilson Júnior

PB Agora

Deixe seu Comentário