O secretário Estadual de Educação da Paraíba, professor Francisco de Sales Gaudêncio , participou neste fim de semana da I Reunião Ordinária do CONSED (Conselho Nacional de Secretários de Educação) de 2009, em Teresina, Piauí. Um dos temas abordados no encontro foi relativo à Gestão de Sistemas de Ensino.

Na ocasião Sales Gaudêncio, foi eleito para a Junta Fiscal do Consed para o Biênio 2009-2010 juntamente com Gedeão Timóteo Amorim, secretário de Educação do Amazonas; Francisco de Márcia Valéria Lira Santana, secretária de Educação de Alagoas; e pelos suplentes: Haroldo Corrêa Rocha, secretário de Educação do Espírito Santo; José Luiz da Silva Valente, secretário de Educação do Distrito Federal; e Yvelise Freitas de Souza Arco-Verse, secretária de Educação do Paraná

Em entrevista exclusiva na noite deste sábado ao PB Agora, o secretário Sales Gaudêncio revelou que as políticas públicas de educação deveriam ser permanentes. “O grande momento da educação na Paraíba é reduzir a taxa de analfabetismo e política de implementação na formação de professores” adiantou o Secretário de Educação da Paraíba.

Para Sales , todas as ações têm que estarem voltadas para um único assunto que é a melhoria da qualidade de ensino que dependem exclusivamente dos seguintes pontos: “Aluno na escola com atividades que mantenham este aluno dentro dela. Para isso a escola tem que ter boa qualidade física e professores com formação continuada e permanente. A escola tem que ter qualidade, e para ter qualidade é preciso ter professor, formação e o apoio da sociedade na construção da escola permanente”, declarou.

De acordo com o secretário, hoje um dos grandes problemas da educação, tem a ver com a distorção idade-série dos alunos no atual cenário da educação pública brasileira. No período de uma década a queda nos índices de distorção variaram de 10% a 30% a partir de medidas implementadas pelo Mec e pelas secretarias de educação. A partir de 2001 embora os índices de distorção ainda fossem elevados o número de matriculas em classes de aceleração começaram a diminuir significativamente. “Os alunos mudam de idade, mas não mudam de série. Estes são uma dos grandes problemas que teremos que atacar”, ponderou Gaudêncio.

Perguntado sobre o atual quadro da educação pública na Paraíba, se comparado há 6 anos quando ele era o então secretário, Sales foi enfático: “Quero dizer a você que existem problemas de 6 anos que continuam do mesmo jeito: Evasão escolar, taxa de analfabetismo. Vejo que do tempo em que fui secretário para hoje, o processo não foi continuado. É preciso urgentemente acelerar essas implementações para melhorar a qualidade de ensino”, finalizou o secretário Estadual de Educação da Paraíba, Francisco Sales Gaudêncio.
 

Clilson Júnior

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jovem socioeducando do CEJ João Pessoa ganha concurso de poesia

Um jovem interno da Unidade Centro Educacional do Jovem (CEJ), de João Pessoa, recebeu prêmio de primeiro lugar em concurso de Poesia, durante Festival organizado pela Rede de Proteção Integral…

Reitor confirma investigação de suposta ameaça de ataque a estudantes da UEPB

O reitor da Universidade Estadual da Paraíba, professor Rangel Júnior confirmou ao Blog do jornalista Márcio Rangel, nesse final de semana, a existência de uma investigação da Polícia Civil sobre…