Por pbagora.com.br

Os estudantes de colégios militares devem ser reconhecidos como egressos de escolas públicas para todos os fins, definiu a Advocacia-Geral da União (AGU). Por isso, poderão concorrer a vagas em universidades federais, estaduais e municipais que são destinadas, exclusivamente, para quem estudou em escola pública. Uma das formas de acesso é o Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

O parecer da AGU tem efeito vinculante. Isso quer dizer que deverá ser observado por toda a Administração Pública, após assinatura do presidente Jair Bolsonaro. Hoje, o país tem 14 colégios militares. Em sua decisão, o órgão afirmou que mesmo com características peculiares que os tornam diferentes de outras instituições públicas — como a contribuição dos alunos —, isso não desfaz o caráter de ensino público do colégios militares.

Além disso, a AGU apontou que a única condição para que uma instituição de ensino seja considerada pública é que ela seja criada e administrada pelo Poder Público, o que ocorre com os esses locais.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Resultado do Fies é divulgado pelo Ministério da Educação nessa terça-feira

Será divulgado nesta terça-feira (04), pelo Ministério da Educação (MEC) o resultado dos candidatos pré-selecionados para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Nesta edição, 107 mil 875 inscritos disputam 30…

UFPB inscreve em 19 cursos e eventos online até domingo

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) inscreve em 19 cursos e eventos online até domingo (9), pelo Sistema Integrado de Gestão de Eventos (SIGEventos) da instituição. Há vagas para bate-papos…