A Paraíba o tempo todo  |

Está pensando em empreender? veja os negócios que estão em alta em 2021

Young Asian man is taking notes on the laptop table at home.

Impulsionada pela pandemia de Covid-19, a instabilidade econômica atingiu boa parte da população mundial. Por essa razão, muitos empreendedores buscaram a autonomia profissional e começaram seu próprio negócio. O conceito de Empreendedorismo está diretamente relacionado à visão de novas oportunidades de negócios. Nesse cenário, é preciso ser criativo e diferenciado para conseguir sobreviver em um mercado altamente competitivo.

Pensar em negócios lucrativos é um grande desafio, principalmente em um contexto de recessão e incertezas. No entanto, é possível acompanhar as mudanças do mercado para suprir as novas demandas do consumidor.

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), mais de 11 milhões de empresas foram criadas por necessidade nos últimos anos no Brasil. A maioria das novas empresas é classificada como microempreendedor individual (MEI), ou seja, uma pessoa que trabalha por conta própria e se formalizou como pequeno empresário.

Diversos negócios direcionados ao bem-estar e a coisas relacionadas à necessidade básica da população foram abertos e isso reflete no crescimento da procura por negócios que antes não eram tidos como essenciais. Por isso, separamos três ideais de negócios em alta para 2021. Confira!

1 – Alimentação saudável

O consumo de alimentos saudáveis teve um grande impulso durante a pandemia de Covid-19. De acordo com dados do Euromonitor Internacional publicados em 2021, as vendas de produtos de apelo saudável atingiram R$100 bilhões em 2020 – um recorde histórico no país.

Com isso, o mercado abriu espaço para os produtos orgânicos certificados, sem glúten, com menor teor de sódio e vegetarianos. Nesse cenário, pode ser o momento ideal para abrir seu negócio de marmitas saudáveis ou vender produtos naturais pela internet, por exemplo.

2 – Clubes de assinatura

De livros a cosméticos, vinhos, cafés e até produtos do universo geek, os clubes de assinatura estão em alta no mercado brasileiro. De acordo com dados publicados pela consultoria Betalabs em 2021, o setor cresceu 60% em 2020 e já soma mais de quatro mil clubes ativos, dos quais 800 foram abertos durante a pandemia.

Nesse modelo de negócio, os assinantes recebem mensalmente um kit de produtos selecionados. Os segmentos de maior destaque foram os clubes de entregas de alimentos, sites de assinatura de produtos orgânicos, plataformas de assinatura de entretenimento e clubes de livros infantis.

3 – Mercado EAD

Os cursos no ensino a distância (EAD) estão entre os negócios mais lucrativos para 2021. Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), mostram que cerca de 1,7 milhão de brasileiros realizaram matrículas em cursos EAD em 2020.

Os números são reflexos da pandemia, que apresenta um cenário propício e uma grande oportunidade para esta iniciativa. É possível entrar no mercado EAD de diversas formas, sem precisar ter uma instituição de ensino. Para começar, você pode criar um curso online, e-books ou abrir um canal no YouTube para monetizar seus conteúdos, por exemplo.

Estude com bolsas de estudo EAD

Quem não quer deixar de lado o sonho de começar uma pós-graduação ainda neste semestre por conta da pandemia de Covid-19, pode optar por dar início ao ensino superior na modalidade a distância. O Educa Mais Brasil oferta bolsas de estudo EAD para diversos cursos, e você pode se tornar um bolsista do programa. Para conseguir o benefício basta conferir as oportunidades disponíveis no site do programa e fazer a inscrição.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe