Por pbagora.com.br
 
 

Em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (6), através de videoconferência e transmitida ao vivo pelo Canal Rede UEPB, o Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) homologou o resultado da consulta prévia para escolha da nova gestão da Instituição para o próximo quadriênio. O relatório, elaborado pela Comissão Eleitoral responsável pela condução do pleito, foi aprovado por ampla maioria, sendo 22 votos favoráveis e seis contrários. Não houve abstenções.

Agora, reunião conjunta do Consuni com o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), a ser realizada na próxima terça-feira (10), definirá a lista tríplice a ser encaminhada ao governador João Azevedo para nomeação dos novos gestores da UEPB. Durante a reunião que homologou o resultado da consulta prévia, vários conselheiros destacaram a forma idônea e isenta como a Comissão Eleitoral se comportou durante todo o processo eleitoral.

Integrante da Comissão, a professora Esmeralda Porfírio de Sales lembrou, que mesmo com as divergências, o processo eleitoral foi feito de forma transparente e imparcial, o que atesta a sua legitimidade. Ela destacou o esforço da comissão em uma eleição inédita, realizada em tempos tão difíceis. Presidente da reunião, o reitor Rangel Junior criticou a tentativa de algumas pessoas em tentarem replicar na UEPB modelos de exacerbação de conflitos e combate no processo eleitoral e enfatizou que a autonomia e o conjunto de regras da Instituição, deliberado nos conselhos superiores, precisam ser respeitados.

Durante a reunião virtual, houve uma invasão na sala do Google Meet, com a tentativa de um internauta de tumultuar o trabalho dos membros do Consuni e impedir a aprovação do relatório. O ataque revoltou os conselheiros, que interpretaram o ato como um total desrespeito à Instituição. A Administração Central da Universidade já está tomando todas as medidas legais para identificar e responsabilizar o autor dos ataques virtuais.

Rangel agradeceu à comissão técnica da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) pelo trabalho e êxito do processo, bem como agradeceu o empenho dos membros da Comissão Eleitoral, na pessoa do presidente, o professor Sérgio Cabral dos Reis. O reitor observou que é natural haver divergências em um processo eleitoral, com insatisfações daqueles que não obtiveram êxito no processo, mas frisou que tudo isso faz parte do processo democrático e o que se espera é maturidade de todos.

O presidente da Comissão Eleitoral, professor Sérgio Cabral dos Reis, fez uma avaliação positiva de todo o processo eleitoral e disse que o trabalho da Comissão, na primeira eleição on-line da história da UEPB, foi pautado na isenção, transparência e legalidade, com todas as ações pautadas nas fundamentações de decisões judiciais e na democracia participativa, onde foi assegurado o acesso de todos nas reuniões da Comissão. Professor Sérgio destacou a decisão do Consuni, que referendou todo o trabalho da Comissão ao aprovar, por maioria, o relatório da consulta prévia em sua totalidade.

O coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação, Carlos Alberto Chaves, destacou o empenho da CTIC em todo o processo e enfatizou que a Coordenadoria procurou criar todas as condições para garantir o êxito e a total transparência na primeira eleição on-line da UEPB. Ele disse que a Universidade usou um sistema moderno, eficaz e que garantiu a realização de uma eleição remota atípica e segura. “A CTIC se empenhou de forma total para garantir o processo mais transparente possível em todas as situações. Tivemos um trabalho enorme e que foi muito bem sucedido”, avaliou.

A Consulta prévia para Reitoria da UEPB aconteceu no dia 21 de outubro, de forma remota. Foi a primeira eleição da Instituição realizada de forma on-line. No pleito, as professoras Célia Regina Diniz e Ivonildes Fonseca, que compuseram a Chapa 2 #UEPBForte, venceram a votação, com um percentual de 44,54% do total de votos, recebendo 388 votos dos docentes, 283 dos técnicos administrativos e 2.027 dos discentes.

A Chapa 4 “UEPB Autônoma, Plural e Humana”, composta pelo professor Carlos Enrique Ruiz Ferreira e pela professora Maria Isabelle Silva Dias Yanes, computou 20,97% dos votos, ficando em 2º lugar. A Chapa 1 “UEPB+”, composta pelo professor José Etham de Lucena Barbosa e pela professora Valdecy Margarida da Silva, teve 16,97% dos votos, ficando em 3º lugar. Já a Chapa 3 “UEPB Educação com Inovação e Inclusão”, composta pelo professor Juracy Régis de Lucena Júnior e pela professora Jacqueline Echeverría Barrancos, obteve 16,88% dos votos, ficando em 4º lugar.

Redação com assessoria

 
 
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Escolas não são responsáveis pelo crescimento da pandemia na PB”, diz presidente do sindicato das escolas privadas

A polêmica envolvendo a reabertura de escolas na capital ganhou mais um capítulo, quando o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado da Paraíba (Sinepe-PB), Odésio de Souza Medeiros,…

“É precipitada a retomada das aulas presenciais”, diz juiz da Capital

A reabertura de escolas deve ser feita com a apresentação de planos específicos, não cabendo ao Judiciário tomar isoladamente alguma decisão, pois é preciso que especialistas, autoridades sanitárias e públicas…