A área de pós-graduação da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) obteve mais uma importante conquista. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) aprovou o Doutorado Profissional em Ensino de Ciências e Educação Matemática da Instituição. O resultado da aprovação foi divulgado na 4ª reunião extraordinária do Conselho Superior da Capes. A proposta de criação do novo Doutorado na área de Matemática, altamente elogiada na Comissão de Área do órgão, foi elaborada pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática (PPGECEM), que já conta com os mestrados Acadêmico e Profissional.

Único curso de Doutorado Profissional aprovado na região Nordeste e um dos únicos sete do país na Área Ensino da Capes, a nova pós entrará em funcionamento com as mesmas linhas de pesquisa do Mestrado Profissional. Ou seja, o programa aprofundará as linhas “Cultura Científica, Tecnologia, Informação e Comunicação”, “História, Filosofia e Sociologia das Ciências e da Matemática” e “Metodologia, Didática e Formação do Professor no Ensino de Ciências e Educação Matemática”. Ele inicia suas atividades com conceito 4 da Capes.

O coordenador do Programa, professor Joelson Pimentel, classificou a aprovação como uma conquista de toda a comunidade do PPGECEM. Ele enfatizou que a proposta foi resultado de um trabalho coletivo em uma construção que envolveu a coordenação, os professores, técnicos administrativos, alunos e ex-alunos, além da participação ativa, firme e de apoio de setores essenciais da UEPB, como a Reitoria, a PRPGP, a Coordenadoria de Relações Internacionais (CoRI) e a direção do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT). Essa aprovação, segundo o professor Joelson, tem alto valor para o Nordeste, em especial para a Paraíba e para a UEPB, uma vez que há uma tradição, compromisso e responsabilidade da Universidade com a formação de professores e a busca incessante por melhorias nas diversas esferas de atuação dos profissionais do Ensino de Ciências e Educação Matemática.

“O Doutorado já foi aprovado em todas as instâncias. Agora precisamos aguardar os trâmites necessários à autorização para funcionamento, o que deve ocorrer até o início do ano que vem e, tão logo isso seja sinalizado, procederemos a seleção da primeira turma”, explicou Joelson. A perspectiva é que o edital para formação da primeira turma seja publicado no mês de março de 2020. A turma pioneira será formada por 10 doutorandos. As aulas serão ministradas no CCT.

A pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, professora Maria José Lima, frisou que essa nova conquista é extremamente importante não só para a UEPB, mas para toda à Paraíba e região. “É o primeiro Doutorado Profissional na área de ensino aprovado pela Capes. Na região Nordeste não temos nenhum. Então a UEPB foi contemplada. O projeto é muito bom e foi extremamente elogiado pela Capes”, destacou. Ela lembrou que há 20 dias dois consultores da Capes visitaram e avaliaram a estrutura e o plano do programa e saíram impressionados com a forma como a UEPB abraçou a proposta, acatada pelo Conselho Superior do órgão.

Ao comemorar a aprovação, Maria José disse que a UEPB, o coordenador e os docentes do programa estão de parabéns pelo esforço na construção da proposta. Para ela, essa aprovação mostra que a Universidade, apesar de todas as dificuldades, está se consolidando e mostrando a força de sua pós-graduação. Com 53 anos de história, a UEPB conta atualmente com 21 mestrados e, agora, sete doutorados. Os cursos estão distribuídos nas grandes áreas do conhecimento da Capes (Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, Engenharias, Multidisciplinar, Ciências Exatas e da Terra, Ciências da Saúde, Ciências Agrárias, Ciências Biológicas).

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sisu registra mais de 800 mil inscrições no primeiro dia

No primeiro dia de inscrições no Sistema Seleção Unificada ( Sisu ), que tiveram início nesta terça-feira (21), 826 mil participantes conseguiram fazer cadastro das opções de curso em instituições…

Mais da metade das inscrições do Sisu 2020 foi feita por celular e tablet

Segundo o Ministério da Educação (MEC), cerca de 70% das inscrições do Sistema de Seleção Unificada ( Sisu ) foram feitas por dispositivos móveis como celulares e tablets. Até o…