Conforme relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), apenas
dois a cada 100 estudantes da educação básica tiveram resultados satisfatórios em leitura, matemática e ciências,
no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa).

Pelos critérios da OCDE, o nível 2 é considerado o mínimo adequado. O exame foi aplicado em 79 países e regiões
para 600 mil estudantes de 15 anos. No Brasil, cerca de 10,7 mil estudantes de 638 escolas fizeram as provas.
As pontuações médias obtidas pelos estudantes colocam o Brasil no nível 2 em leitura e no nível 1 em matemática
e ciências, em uma escala que vai até 6. A avaliação mostra, ainda, que quase 43,2% dos estudantes brasileiros
ficaram abaixo do nível 2 nas três disciplinas avaliadas e apenas 2,5% ficaram nos níveis 5 e 6 em pelo menos uma
das disciplinas.

Com o resultado, o Brasil ficou abaixo das médias dos países da OCDE em que 15,7% dos estudantes estão nos
níveis 5 e 6 em pelo menos uma disciplina e apenas 13,4% estão abaixo no nível 2. Por isso, o desempenho de
estudantes brasileiros na avaliação posicionou o Brasil no 57ª lugar entre os 77 países e regiões com notas
disponíveis em leitura, na 70ª posição em matemática e na 64º posição em ciências.

Agência Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após ser adiado, Prouni tem inscrições abertas até 1º de fevereiro

Estão abertas as inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni).  A iniciativa seleciona candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para vagas em cursos de graduação de instituições…

Divulgada data de matrículas de aprovados no Sisu 2020 para cursos da UEPB

A Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) informa que as matrículas dos alunos aprovados no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2020.1 para cursos da instituição serão…