Por pbagora.com.br

A visita de Paulo Henrique Angelo Souza, vice-presidente da Caixa Econômica Federal que pela imprensa chama os funcionários do banco de “heróis”, ficou surpreso com a recepção negativa em João Pessoa ontem (26), o vice-presidente da Caixa, visitou algumas agências da instituição financeira na capital paraibana e foi recepcionado pelo Sindicato dos Bancários da Paraíba, através de carro de som com as faixas e mensagem: “Não Somos Heróis”.

Paulo Angelo é cotado para suceder Pedro Guimarães na presidência da Caixa. Comenta-se que o vice-presidente adora os holofotes e passa para a mídia uma imagem da Caixa Econômica Federal que não tem nada a ver com o banco público no dia-a-dia. Diante das câmeras, segundo o sindicato trata os empregados como “heróis”, mas nos bastidores a postura é outra.

De acordo com o Sindicato dos Bancários da Paraíba em plena ascensão da curva do contágio pela Covid-19, Paulo Angelo vem obrigando que as agências sejam ocupadas com 50% de sua capacidade, o que é um absurdo, levando-se em conta que o ambiente é fechado e tem ar condicionado, além de muitas agências funcionarem em prédios minúsculos. Como se não bastasse, a Caixa mudou os protocolos relativos à Covid-19, ferindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e obriga os empregados a chegarem às agências às 7h e trabalharem também aos sábados.

“É lamentável a postura da direção de um banco público com a envergadura da Caixa Econômica Federal, que afrouxa os protocolos orientados pela Organização Mundial da Saúde quando o contágio pela Covid-19 está ascendente, desdenha dos empregados que estão em teletrabalho e não estão nem aí para a proteção dos funcionários que fazem o pagamento dos benefícios sociais, expostos ao contágio pelas aglomerações nas agências. Esse descaso está em sintonia com o governo nazifascista de Bolsonaro, cujas intenções de acabar com tudo foram expostas na vergonhosa reunião ministerial de 22 de abril. Mas, vamos resistir e continuar na luta em defesa dos nossos representados, exigindo segurança, apoio, transparência e respeito aos empregados da Caixa, aos bancários em geral e à toda classe trabalhadora”, arrematou o presidente do Sindicato, Lindonjhonson Almeida.

Em uma das agências visitadas em João Pessoa, o vice-presidente Paulo Henrique Angelo ficou tão constrangido com a verdade denunciada na mensagem do Sindicato, que se retirou com sua equipe sem sequer cumprimentar os empregados.

Veja a mensagem dos funcionários da Caixa abaixo.

SENHOR PAULO HENRIQUE ANGELO, VICE-PRESIDENTE DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL…

NÃO SOMOS HERÓIS! SOMOS APENAS BANCÁRIAS E BANCÁRIOS. DESDE A DECRETAÇÃO DA PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS PELA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE, ESTAMOS EM TELETRABALHO OU ATENDIMENTO AOS CLIENTES E USUÁRIOS DA CAIXA QUE NÃO CONSEGUEM ATENDIMENTO PELOS CANAIS ALTERNATIVOS.

QUANDO O GOVERNO FEDERAL LIBEROU O PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL, CENTRALIZADO NA CAIXA, FAVORECEU A FORMAÇÃO DE AGLOMERAÇÕES DENTRO E AO REDOR DAS AGÊNCIAS, NOS EXPONDO À CONTAMINAÇÃO.

AQUI NA PARAÍBA, DEZENAS DE FUNCIONÁRIOS FORAM INFECTADOS PELA COVID-19 E UM DELES MORREU. COMO SE ISSO NÃO BASTASSE, TRÊS GESTORES FORAM SUMARIAMENTE DESCOMISSIONADOS POR QUEM DEVERIA CUMPRIR OS PROTOCOLOS RECOMENDADOS PELA OMS.

É POR ISSO QUE REPETIMOS: NÃO SOMOS HERÓIS!  SOMOS APENAS TRABALHADORES, SERES HUMANOS QUE ESTÃO DANDO O MELHOR DE SI, MESMO EM MEIO ÀS ADVERSIDADES, PARA BEM ATENDER A SOCIEDADE E DEFENDER UMA CAIXA ECONÔMICA CEM POR CENTO PÚBLICA. OS PROTOCOLOS DA CAIXA FEREM AS RECOMENDAÇÕES DA OMS, QUEREMOS TESTES PARA TODOS OS EMPREGADOS E DESCANSO AOS SÁBADOS.  MERECEMOS RESPEITO, TRANSPARÊNCIA E SEGURANÇA.

 

FUNCIONÁRIOS DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DA PARAÍBA

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Educação financeira para crianças: especialistas explicam como abordar o tema

Muitas famílias pensam que dinheiro não é assunto para os pequenos. Só que, se a gente pensar que as finanças vão fazer parte da vida adulta, é fundamental ensinar noções…