Trabalhadores do primeiro turno da fábrica da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), em São José dos Campos (SP), participaram nesta sexta-feira de um ato em protesto às 4,2 mil demissões anunciadas pela empresa na tarde de ontem.

 

Segundo a assessoria de imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, os trabalhadores que chegavam nos ônibus da empresa desceram antes de chegar à sede e caminharam carregando faixas até a portaria da Embraer, onde foi realizado o protesto. Logo depois, os funcionários assumiram seus postos de trabalho.

 

O sindicato não soube informar quantos trabalhadores participaram da manifestação, mas disse que o ato foi pacífico e sem a ocorrência de acidentes. Segundo informações do sindicato, a Embraer emprega 21 mil trabalhadores, dos quais cerca de 15 mil estão em São José dos Campos. Esta seria a maior demissão em massa anunciada pela empresa, que não comunicou a medida oficialmente ao sindicato.

 

De acordo com informações publicadas no site do sindicato, a entidade já vinha insistindo em marcar uma reunião para discutir soluções para possíveis problemas acarretados pela crise econômica global, já que havia boatos de demissões. Uma das cobranças feitas era a garantia de emprego dos trabalhadores desde o ano passado. Entre as alternativas defendidas para evitar demissões está a redução da jornada de trabalho sem redução de salários e de direitos.

 

terra

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sine oferece 79 vagas de empregos em cinco cidades da Paraíba

Oportunidade de emprego. O Sistema Nacional de Empregos na Paraíba (Sine-PB) oferece a partir desta quinta-feira (27) um total de 79 vagas de trabalho, disponíveis nas cidades de João Pessoa,…

Contas públicas têm superávit recorde de R$ 44,12 bi em janeiro

As contas públicas iniciaram o ano com o saldo positivo. Em janeiro, foi registrado superávit primário do Governo Central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – de R$…