Por pbagora.com.br

Enquanto os juros médios cobrados das famílias caiu de 52,6%, em fevereiro, para 50,1% ao ano, em março, a taxa do cheque especial subiu 2,4 pontos percentuais e chegou a 169,1% ao ano. Os dados foram divulgados hoje (23) pelo Banco Central.

A alta no cheque especial ocorreu mesmo com a queda na inadimplência para essa modalidade de crédito, que passou de 10,2% para 9,7%. A inadimplência geral para as pessoas físicas (famílias) passou de 8,4% para 8,3%. A inadimplência refere-se ao percentual do saldo em atraso acima de 90 dias em relação ao total.

O crédito pessoal, incluídas operações consignadas em folha de pagamento, também teve redução na taxa de juros, de 54,5% para 50,8% ao ano. A inadimplência nessa modalidade passou de 5,8% para 5,6%.

Para as empresas, a taxa média de juros passou de 30,9% para 28,9% ao ano. A taxa geral também teve redução, de 41,3% para 39,2% ao ano. A inadimplência das empresas subiu de 2,3% para 2,6% e taxa geral caiu de 4,8% para 5%.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.