A Paraíba o tempo todo  |

Taxa de desemprego sobe para 13,9% em fevereiro

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

De janeiro para fevereiro, o saldo entre a oferta de vagas e as demissões ficou negativo em 1,3%, com a eliminação de 229 mil pessoas do mercado de trabalho, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análises de Dados (Seade). O estudo, apresentado hoje (25) por técnicos das duas entidades, reflete a movimentação média da mão-de-obra em seis regiões metropolitanas: São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Recife, Porto Alegre e Distrito Federal.

A taxa total de desemprego nessas regiões aumentou, na média, de 13,1% para 13,9% da população economicamente ativa, elevando o número de desempregados para 2,756 milhões, 136 mil acima do contingente apurado em janeiro. O impacto só não foi maior porque, no período, 94 mil pessoas saíram do mercado de trabalho. Segundo a nota do Dieese/Seade, foi o maior avanço já registrado no período. Mas, se comparado ao mesmo mês dos anos anteriores, o percentual foi o menor da última década.

Salvador foi a úlica região metropolitana cuja taxa manteve uma certa estabilidade, passando de 19,4% para 20,9%. As demais apresentaram aumentos. O maior avanço do desemprego foi constatado em São Paulo, com taxa de 13,6%, ante 12,5%, resultado que reflete cortes em todos os setores, principalmente, nas empresas da área industrial, que reduziu o nível de ocupação em 4,1%, seguida pelo setor de serviços (0,9%) e comércio (0,7%).

A região metropolitana de Belo Horizonte vem em seguida com 11,4% de desempregados, ante 8,8%. Em terceiro, aparece a região de Recife, onde a taxa subiu de 18,3% para 18,9% e, em quarto, a de Porto Alegre, com 11,3%, ante 10,0%. No Distrito Federal, a taxa de desemprego passou de 15,7% para 17,6%.

A pesquisa revela que, nos últimos 12 meses, o nível de ocupação se manteve positivo (1,6%) nas seis regiões, com a oferta de 276 mil vagas, número superior à entrada de pessoas no mercado (182 mil).

Agência Brasil

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe