A Paraíba o tempo todo  |

Petrobras busca mais reajustes no combustível

 Diante da queda do lucro, a presidente da Petrobras, Graça Foster, disse nesta terça-feira (5) que a estatal manterá, em 2013, a "busca permanente pela paridade com os preços internacionais" do petróleo e derivados.

Com reajustes inferiores à evolução das cotações internacionais e a necessidade de importar a preços maiores para suprir o mercado doméstico, a companhia viu seu lucro cair 36% no ano passado.

Entre 2012 e janeiro deste ano, a companhia aumentou três vezes o preço do diesel (alta acumulada de 16,1%) e duas vezes a gasolina (alta de 14,9%). Os percentuais não corrigem, porém, a defasagem frente ao mercado externo e os reajustes foram contidos diante do receio do governo quanto à pressão inflacionária.

"Com relação à política de preços e tivemos com intensas discussões com o controlador [a União]". A executiva pleiteou os reajustes para injetar recursos em caixa na companhia para realizar seu plano de investimento e evitar a alta do endividamento –já observada no balanço de 2012.

Segundo Foster, o "câmbio jogou contra a companhia" e resultou numa alta de 17% do preço do petróleo tipo brent (referência internacional) em reais.

O diretor-financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, disse que o câmbio também levou a estatal a importar petróleo e derivados a um custo mais alto. O déficit da balança comercial da estatal subiu 96% em 2012, atingindo 231 mil barris/dia. Somente as importações de gasolina subiram 102% diante da necessidade de atender ao crescimento do consumo no mercado interno.

Para 2013, a dificuldade tende a persistir, já que a companhia projeta um alta de 4% no consumo de combustíveis e os preços seguem defasados em relação ao mercado externo.

Foster se disse, porém, otimista com o desempenho da companhia a partir do segundo semestre, quando a produção deve voltar a crescer, com a entrada escalonada de sete novas plataformas neste ano e o aumento progressivo da extração de óleo dessas unidades.

 

 

Folha de São Paulo

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe