A gigante japonesa da eletrônica Panasonic fechará 15 mil postos de trabalho no mundo antes de março de 2010 devido à crise econômica. A empresa divulgou nesta quarta-feira que deve fechar o ano fiscal de 2008 –em março– com prejuízo liquido pela primeira vez em seis anos.

 

A maior fabricante mundial de telas de plasma prevê fechar um total de 27 fábricas, 13 delas no Japão, e registrar no ano fiscal 2008 perdas líquidas de 380 bilhões de ienes (US$ 4,244 bilhões).

 

A empresa, que recentemente mudou seu nome oficial de Matsushita para Panasonic, se une assim a outras grandes da eletrônica japonesa, como a Hitachi, em prever perdas anuais devido à queda da demanda e à valorização do iene.

 

Ontem, a Hitachi anunciou um prejuízo líquido de 357 bilhões de ienes (US$ 4 bilhões) entre abril e dezembro do ano passado, além de ter confirmado a previsão de déficit líquido anual de 700 bilhões de ienes.

 

Ao fim do período, o volume de negócios da empresa caiu 5,2%. A Hitachi afirma ter constatado "uma queda considerável da demanda a partir do mês de novembro em várias atividades", com destaque para componentes e material eletrônico, telecomunicações, equipamentos para automóveis, materiais.

 

Na semana passada, a Hitachi anunciou que vai cortar 7.000 empregos em seus setores de eletrônica devido à crise.

FOLHA ONLINE

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Corretor comenta aumento de preços para quem quer alugar uma casa para veraneio nas praias paraibanas

O veraneio está chegando, quem pensa em alugar uma casa ou apartamento para passar os meses de dezembro, janeiro e fevereiro nas praias da Paraíba, devem se apressar. É que…

Sine PB oferece 194 vagas de emprego a partir desta segunda em 5 cidades

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) na Paraíba está ofertando 194 oportunidades de emprego a partir desta segunda-feira (14). Cinco cidades estão com as vagas em aberto, João Pessoa, Bayeux,…