A Paraíba o tempo todo  |

Novas profissões: o que são e como se preparar para o mercado? Especialista dá dicas das 10 profissões que estão em alta

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

De tempos em tempos, o mercado de trabalho se reinventa e novas profissões surgem no cenário, enquanto outras entram em rota oposta, caminhando rumo à extinção. Especialista na área Danyllo Albuquerque, professor do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Campus Campina Grande, e analista de TI junto a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), cita profissões que estão sumindo e outras que estão surgindo.

“Você se lembra, por exemplo, das telefonistas? Antigamente, todas as ligações eram recebidas e centralizadas por essas profissionais, que faziam a transferência para o número de destino”, comentou. Segundo ele, hoje, praticamente, esse trabalho não existe mais. Afinal, com a tecnologia, é possível fazer ligações diretas, sem a necessidade de um intermediário. A evolução tecnológica, aliás, é a principal responsável pelas mudanças no mercado de trabalho. E, nos últimos anos, isso tem sido ainda mais evidente.  As máquinas já são capazes de realizar tarefas que, antes, só podiam ser feitas por pessoas.

De acordo com Danyllo Albuquerque os processos tecnológicos e as novas profissões vieram para ficar sendo impulsionadas, inclusive, pelo trabalho em casa, o home office. “Houve uma mudança de paradigmas que praticamente provocou em empresas e instituições públicas e privadas a necessidade de transformação digital, que é basicamente a capacidade de trabalhar no digital coisas que a gente já fazia”, afirmou destacando que as empresas utilizam a tecnologia para melhorar seu desempenho, ampliar seu alcance e otimizar os resultados. “Essa transformação gera uma mudança de mindset (mentalidade) em toda a empresa, tanto internamente quanto para os clientes”, comentou Danyllo.

1. Cientista de Dados

Com conhecimentos científicos e um olhar analítico, é o profissional capaz de organizar, decifrar e extrair informações estratégicas a partir da quantidade gigantesca de dados que as empresas têm gerado nos últimos anos ? o tal Big Data. É a carreira do momento!

O cientista de dados pode ter formação em Matemática, Estatística, Engenharia ou em qualquer curso da área de Tecnologia da Informação. Com ainda poucos profissionais especializados no mercado, os salários oferecidos estão nas alturas e o campo de trabalho está mais do que aquecido!

2. Desenvolvedor de Aplicativos

O desenvolvedor de aplicativos surgiu há pouco tempo, junto com a popularização dos smartphones. É um mercado que está em plena ebulição no mundo todo, recebendo incentivos públicos e privados. Muitas empresas iniciantes, as chamadas start-ups, estão centradas em desenvolver ou aperfeiçoar algum aplicativo ? e aqui entra a figura central do desenvolvedor. É ele quem define a arquitetura do programa, a linguagem, as etapas de criação, a navegação, etc.

3. Marketing Digital

O profissional de Marketing Digital tem a missão de entender o público-alvo da empresa para a qual trabalha ? seus hábitos e desejos de consumo ? e, com isso em mãos, desenvolver ações para alavancar as vendas de um produto ou melhorar a imagem de uma instituição na internet. Também pode fazer estudos de mercado para definir o posicionamento mais adequado de determinado produto ou serviço nas redes.

4. Analista de Mídias Sociais

O analista de mídias sociais sabe exatamente como uma determinada empresa ou figura pública deve se portar nas redes: como se ?vender?, como interagir com o público, como reagir em caso de repercussões negativas ou crises, o que é politicamente correto e o que deve ser evitado. Nos últimos anos, as redes sociais passaram a ocupar um espaço imenso nas nossas vidas. E isso, obviamente, não passou despercebido no mercado. Hoje, os profissionais dessa área são disputados e têm um mercado bastante diverso à sua disposição.

5. Tecnologia da Informação (TI)

Os profissionais de TI estão por aí já há algum tempo, mas esta é uma carreira que está sempre se atualizando. Conforme a tecnologia avança, mais campos de atuação vão se abrindo para quem trabalha na área e mais oportunidades de trabalho surgem. São inúmeras as carreiras ligadas à TI ? desde a infraestrutura que conecta redes de computadores até a proteção e armazenamento de dados importantes. Embora seja um mercado sempre em alta, faltam profissionais especializados para dar conta da demanda.

6. Desenvolvedor de Jogos

Outro mercado que se transformou radicalmente nos últimos anos foi o de jogos. Pense: há algum tempo tínhamos apenas os videogames e um ou outro joguinho para computador. As plataformas se expandiram e hoje podemos encontrar jogos em diversos formatos, até nos nossos telefones. Alguns, inclusive, são pensados para vender ou divulgar produtos ? o que prova que outros mercados já abriram os olhos para o poder dos games. O desenvolvedor de jogos é capaz de pensar a estrutura e o objetivo de um jogo, criá-lo para diversos formatos (web, mobile, videogames, etc.) e expandi-lo se for preciso.

7. Desenvolvedor Web

Junto com o pessoal de TI, o desenvolvedor de web já é um velho conhecido do mercado. Mas também é uma profissão muito mutante, já que há sempre uma nova tecnologia a ser aprendida. Os desenvolvedores web atuam na criação de sistemas para internet (publicadores, comércio eletrônico, sistemas de intranet para empresas, por exemplo) ou na adaptação de sistemas já existentes. É normal que se dedicarem a alguma linguagem de programação (Java, .NET, JavaScript, PHP, Ruby, etc.). Também é um mercado que carece de profissionais especializados.

8. Engenheiro de Software

O trabalho do engenheiro de software mistura tecnologia da informação, desenvolvimento web e engenharia. É o profissional que concebe, desenvolve e expande softwares e aplicativos, mas também está de olho na infraestrutura, na arquitetura do produto e na análise de requisitos. O engenheiro de software deve ter um olhar analítico e mercadológico daquilo que desenvolve. Também deve saber gerenciar pessoas, elaborar relatórios e gerar documentação. É um dos cargos que o Google mais contrata, por exemplo.

9. Especialista em e-Commerce

Qualquer empresa que queira ampliar seus negócios busca no comércio eletrônico (e-commerce) uma forma de alcançar mais clientes. E esse tipo de transação eletrônica está se expandindo, chegando a plataformas diferentes como telefones e tablets. O especialista em e-commerce é uma profissão surgida com a chegada da internet e deve continuar se expandindo com as próximas transformações. Ele é capaz de indicar as tecnologias mais confiáveis, implantar sistemas de compra e venda e garantir a segurança das transações feitas nesses ambientes.

10. Influenciadores digitais

Os influenciadores digitais são aquelas pessoas que têm muitos seguidores nas redes (blogs, YouTube, Facebook, Instagram, Snapchat, etc.) e se transformaram, com o avanço da tecnologia, em formadores de opinião, criadores de tendências de consumo, promotores de marcas, etc. É uma atividade ainda muito nova, que começou com o blogs e hoje encontra diversos formatos. Existem influenciadores digitais em política, na moda, na tecnologia, em viagens, estilo de vida, decoração, enfim, em tudo o que você imaginar.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe